[LUTO] PM morre em acidente automobilístico em Natal

Postado em

Por Portal BO, com adaptações

650x400_0s1fhvy396o5qou99ru3O policial militar Josuel Barbosa da Silva morreu após perder o controle do veículo que dirigia e capotar.

O acidente aconteceu na noite deste domingo (11), na avenida Jaguararí, no bairro Lagoa Nova. O PM era lotado no Batalhão de Policiamento de Choque e tinha 37 anos, tendo ingressado na Polícia Militar no ano de 2010.

De acordo com testemunhas, Josuel dirigia o próprio carro, da marca Golf e ao cruzar a avenida Miguel Castro perdeu o controle. Ao capotar o policial ficou preso entre o asfalto e o porta do carro.

Com a chegada do SAMU ele foi retirado, mas mesmo com o esforço dos socorristas a vítima não resistiu aos ferimentos.

Anúncios

[NOTÍCIAS DO PAGAMENTO] Governo paga servidores que recebem até R$ 3 mil

Postado em

Por Assecom RN

dinheiro

O Governo do RN deposita nesta sábado (10) o salário dos 50.405 servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil, uma soma equivalente a R$ 82,4 milhões.

Com o pagamento desta faixa salarial somado aos vencimentos já depositados dos servidores ativos da Educação e da Administração Indireta que possuem recursos próprios, 70% do funcionalismo já terá recebido integralmente seus salários, num total de 73.929 servidores, o que corresponde a uma soma de R$ 133.617.222,90.

O Governo segue acompanhando as receitas para anunciar o pagamento dos salários dos demais servidores o mais breve possível, a partir da disponibilidade de recursos.

[REFORMA DA PREVIDÊNCIA] Associações promovem seminário na próxima sexta (09)

Postado em

Por ASSPMBM

detalhes_31052017184006697c65020c398c03f647dc6476e7da48O I Seminário sobre Previdência dos Militares Estaduais e Atualização de Legislações Específicas ocorrerá no dia 9 de junho a partir das 8h no Arituba Park Hotel, localizado na Av. Hermes da Fonseca, bairro Tirol, em Natal. O evento é realizado pelas associações militares do RN, com o apoio da Associação Nacional dos Praças (Anaspra). O Seminário faz parte de uma série de eventos nacionais, proposto pela Anaspra, sobre a Previdência. Associações de Tocantins, Alagoas e do Distrito Federal já realizaram evento semelhante neste ano.

Para o Seminário estão confirmadas palestras com Cristiane Silva Correa, graduada em Ciências Atuariais e mestre e doutora em Demografia pela UFMG, além de professora adjunta da UFRN; Heder Martins de Oliveira, subtenente da PMMG, vice-presidente da ANASPRA, bacharel em Direito e especialista em Segurança Pública e Justiça Criminal; Nereu Linhares, advogado previdenciarista com atuação no regime de Previdência Estadual; e subtenente Gonzaga, deputado federal por Minas Gerais.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp através do número (84) 99844-3169 ou pelo e-mail abm.rn@hotmail.com. O evento acontecerá durante todo o dia, por isso os participantes terão direito a um coffee break e almoço.  Mais informações pelo número: (84) 3213-4945.

Polícia Militar publica normas para processo seletivo de convocação de inativos

Postado em

Por Glaucia Paiva

A edição do Diário Oficial do Estado do último sábado (03) trouxe publicada a Portaria n° 028/2017, que regula o Processo Seletivo Simplificado para convocação do pessoal pertencente à Reserva Remunerada da Polícia Militar do RN.

De acordo com a portaria, os militares da Reserva Remunerada que preencherem os requisitos para seleção, poderão efetuar o pré-cadastro no site oficial da Polícia Militar até o dia 16 de junho, os quais serão convocados para efetivarem sua inscrição presencial em lista a ser publicada no Diário Oficial do Estado.

Os militares convocados em Diário Oficial passarão por uma avaliação de saúde, composta de exames clínicos e complementares, devendo os candidatos apresentarem exames laboratoriais (eletrocardiograma, hemograma, TGO, glicemia de jejum, colesterol total + frações, triglicerídes, creatinina, uréia, ácido úrico, sumário de urina, radiografia de tórax, PSA, teste ergométrico, e Beta HCG – para mulheres).

Os policiais ainda passarão por uma avaliação de condicionamento físico, conforme a faixa etária, consistentes em flexão de braço em barra fixa e apoio ao solo, abdominal remador, corrida (12 minutos) e meio sugado.

Para se inscreverem, os militares deverão possuir os seguintes critérios:

  • Ter passado para a inatividade há menos de 5 (cinco) anos, desde que conte com mais de 3 (três) meses na condição de militar estadual da reserva remunerada;
  • Declarar por escrito, expressamente, da vontade de ser inscrito na qualidade de voluntário;
  • Declarar por escrito pleno conhecimento de seus direitos e deveres como militar estadual voluntário;
  • Não ter sido punido, nos 2 (dois) últimos anos de serviço ativo, pela prática de transgressão disciplinar de natureza grave;
  • Não ter sido transferido para a reserva remunerada estando no mau ou insuficiente comportamento (apenas Praças);
  • Não estar submetido a inquérito policial, comum ou militar, ou processado, por crime doloso previsto em lei que comine pena máxima de reclusão superior a 2 (dois) anos, desconsideradas as situações de aumento ou diminuição de pena;
  • Possuir capacidade técnica, física e mental, bem como condições de saúde adequadas para o exercício da atividade;
  • Possuir menos de 59 (cinquenta e nove) anos de idade, até a data do ato de designação;
  • Não se encontrar em exercício de outro cargo ou emprego público;
  • Não ter sido transferido para a reserva remunerada, estando na condição de dispensado em definitivo das atividades físicas e militares, salvo se, após avaliação médica, for atestado que o militar possui plena capacidade laborativa para desempenhar as atividades para as quais está sendo designado; e,
  • A condição de transferência para a reserva remunerada não tenha se dado em razão de doença, acidente, invalidez, incapacidade, idade-limite, licenciamento a bem da disciplina, condenação judicial transitada em julgado ou expulsão.

Formulário de pré-cadastramento – ACESSE AQUI

 

PM de São Paulo fará compra de 5 mil pistolas no exterior

Postado em Atualizado em

Por Blog do Ricardo Pato, com informações do G1/SP

nova-arma-da-pm-v2-1A Polícia Militar de São Paulo fará em agosto um pregão internacional para a compra de 5 mil pistolas calibre .40, que substituirá modelos da empresa nacional Taurus, usados pela corporação desde a década de 90. A PM conseguiu autorização do Exército para adquirir no exterior um novo modelo de pistola, após ter sido verificado vários problemas no modelo atual, como quebra de canos de submetralhadoras e disparo acidental em manuseio e quedas.

Os policiais querem uma arma semiautomática moderna, com trilho interno esculpido integrado ao corpo da arma – e não acoplado – estando apta para ser usada tanto com munição nacional quanto importada. O edital vai exigir cinco dispositivos de segurança diferentes, capazes de serem acionados tanto por destros quanto por canhotos, além de travas no percussor, impedindo que haja disparo acidental de qualquer tipo, suportando quedas ou acidentes.

Outro diferencial na arma pedida pela PM desta vez é que ela será submetida a diferentes testes de estresse, pressão, choque, desmonte e acidentes, caindo de uma altura de 1,6 metros das mais diversas formas, sem disparar acidentalmente, e passar por situações diversas de ação, realizando 10 mil disparos.

Em uma audiência pública sobre a compra, realizada em abril, nove empresas interessadas estiveram presentes- Taurus, Glock, HK, Beretta, Walther, Sig Sauer, CZ, Steyer e Imbel. Mas há ainda pelo menos outras três fabricantes que podem entrar na competição (Smith & Wesson, STI e FN). Conforme o comandante geral da PM, coronel Nivaldo Restivo, o armamento será destinado às unidades do Choque, como as Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), que atua em situações com reféns e motins em presídios, e também tropas especializadas em contenções de distúrbios civis, como protestos. O novo armamento também irá para os Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baep) localizados no extremo leste da capital paulista e em três cidades do interior do estado: Campinas, Santos e São José dos Campos.

“Estamos na fase final de preparação do edital, a análise jurídica. A expectativa é que as armas cheguem até o final do ano”, disse Restivo ao G1.Fórmula da Reconquista

Esta será a primeira vez que a PM paulista adquire sua pistola de uso cotidiano no exterior. Até então, o monopólio, previsto pela legislação brasileira, buscava privilegiar a indústria nacional.

Após problemas constatados em uma submetralhadora, modelo SMT .40, que tiveram canos inclusive quebrados durante testes, a Taurus, que vendia até então a pistola para todas as polícias do país, está proibida de vender para a PM de São Paulo. A Taurus responde agora a outro processo administrativo na PM de São Paulo, agora pelas falhas e disparos acidentais nas pistolas .40, podendo ser multada e novamente proibida de vender ao Estado de São Paulo. A outra fabricante nacional de armas semiautomáticas é a Imbel, que afirmou que não possui nenhum produto capaz de atender aos requisitos pedidos pela PM neste edital.

Conforme o secretário de Segurança Pública do Estado, Mágino Alves, “muitas empresas concorrentes se apresentaram, não tem como ter inexibilidade de licitação. Temos que licitar”, afirmou. Isso porque depois dos problemas com armas nacionais, órgãos de segurança pública, como as polícias Civil e Militar do Distrito Federal e a Polícia do Senado, dispensaram licitação e compraram diretamente a pistola austríaca Glock, que já é usada pela Polícia Federal.

Conforme o secretário de Segurança Pública, a Polícia Civil do estado de São Paulo também fará uma licitação internacional para comprar pistolas e fuzis no exterior. “Em breve vamos comprar equipamento de ponta. A ideia é que seria bom que as duas polícias usassem a mesma pistola, para padronizar, e facilitar a manutenção”, afirmou Mágino Alves ao G1.Fórmula da Reconquista

Exigências

A licitação, que está sendo preparada pela Tropa de Choque, pedirá uma pistola calibre .40 padrão S&W de linha (sem customização), mas que terá que atender a requisitos especiais, como um trilho padrão picatinny dos modelos MIL-STD 1913 e STANAG 4694, de padrão internacional, e um sistema de acionamento tanto por ação simples (que é quando a arma já está engatilhada) quanto por ação dupla (agindo como um revólver). Apesar da Glock não possuir o sistema de funcionamento por ação simples e dupla, ela possui um sistema de dupla ação diferente, o que eventualmente pode permitir sua participação.

As novidades em relação ao modelo usado atualmente, da Taurus, é uma trava de gatilho interna que evite o acionamento da espoleta se o gatilho não for pressionado e uma trava interna de bloqueio (de percursor), que não deve provocar “qualquer marcação de espoleta” – quando o disparo quase acontece – pelo simples manejo da arma ou outra colisão.

A arma também tem que ser anti-reflexiva, de 18 a 20 centímetros e pesar até 900 gramas. Outra novidade é que a pistola deve obrigatoriamente ter a retenção do ferrolho (peças utilizadas para travar a parte posterior de algumas armas) tanto para canhotos quanto para destros, sendo acionada somente se o policial apertar o gatilho.

Este é um problema que vem sendo constatado no modelo atual usado pela PM, o 24/7 da Taurus. Perícia oficial do Instituto de Criminalística do Distrito Federal realizou um teste com queda da pistola de 1,20 m, sobre um piso de concreto, com o cano pra cima. De quatro quedas, a arma disparou em três. Na quarta ocasião, houve a marcação da espoleta, dando quase o estopim para o tiro. Segundo reportagem do Fantástico publicada em fevereiro, 99 pessoas, em 19 estados e no Distrito Federal disseram ser vítimas de tiros disparados sem ninguém apertasse o gatilho. Teria havido 7 mortes.

Na ocasião, a empresa Taurus disse que outros testes não comprovaram que a arma disparava ao cair e que está se esforçando para atender às solicitações da PM de São Paulo e que as recomendações estão sendo seguidas.

O G1 teve acesso a uma investigação do Ministério Público Federal, com informações da Polícia Militar do Mato Grosso, que aponta falhas reiteradas nas pistolas nacionais usadas pelas políciais. No relatório, policiais dizem que o uso da pistola da Taurus vem apresentando reiterados problemas desde 2013, entre eles no percurssor, na mola de gatilho, na retenção de carregador, trava do percurssor, registro de segurança e parafuso de empunhadura, colocando em risco a segurança dos profissionais e onerando em demasia aos cofres públicos. A Taurus nega problemas e diz que há uma campanha contra a companhia (leia a nota da empresa abaixo).

O comandante da PM de São Paulo, Nivaldo Restivo, diz que as pistolas Taurus usadas pelos policiais nas ruas de São Paulo passaram por um recall (revisão) neste ano para prevenir incidentes.

Empresas interessadas

O G1 solicitou posicionamento sobre a licitação a todas as empresas que participaram da audiência pública em abril.

Em nota, a assessoria de imprensa da Taurus disse que a empresa “não comentará processos licitatórios ou administrativos em curso. As alegações a respeito de supostos problemas em suas armas não se sustentam. Isto é confirmado tanto por laudos periciais como pela verificação do Exército Brasileiro do processo produtivo da Taurus. Ainda assim, essas alegações são retomadas periodicamente como parte de uma campanha negativa contra a companhia, motivada por interesses comerciais e financeiros”, diz a empresa.

A Glock do Brasil não respondeu aos reiterados questionamentos mas, durante a audiência, o representante da empresa disse que a fabricante não tem o trilho solicitado pela PM de SP, o que impediria a participação da fabricante na licitação e argumentou que uma das travas exigidas pela polícia de São Paulo é desnecessária.

O CEO da Wather, Filipe Pavei, informou que a fabricante “com certeza tem interesse em participar dessa licitação internacional”, mas que, “neste momento, não temos nenhum produto que se enquadra às solicitações”. O mesmo respondeu a brasileira Imbel, “neste momento, a empresa não possui modelo que se enquadre nos termos do edital, não havendo tempo hábil para finalizar o desenvolvimento de um produto que atenda a todos os requisitos”, salientou.

A Steyr Mannlicher também confirmou interesse em participar da licitação da PM. A coordenadora comercial da Beretta no Brasil diz que a empresa italiana também pretende participar do processo licitatório e que ainda está estudando o termo de referência da Tropa de Choque para adaptar o modelo que mais atende aos requisitos.Fórmula da Reconquista

 

[LUTO]  Mais um Herói da vida real que morre no Estado

Postado em Atualizado em

Por Glaucia Paiva


Os policiais militares do Rio Grande do Norte amanheceram de luto pela morte de mais um companheiro de farda.

Na verdade, mais que um companheiro. Quando se entra na corporação policial militar passa-se a integrar uma grande família com irmãos e irmãs, que sofrem a cada perda de um ente seu.

Quando morre um policial, também morre parte da sociedade… morre parte do Estado, que se mostra impotente no combate ao crime, pois não consegue nem proteger aqueles que o protege.

Neste ano de 2017, em seis meses, as cifras de policiais mortos está chegando a dez, sem contar com demais agentes que, de uma forma ou de outra, integram o sistema de segurança pública.

São os Heróis da vida real que estão sendo mortos. Não temos peito de aço como o superman, nem temos carro blindado e futurista como o Batman, ou poderes mutantes como X-Men. 

Somos apenas policiais. Nossa armadura é a nossa farda, e quando a tiramos mesmo assim somos reconhecidos,  pois não podemos nos esconder por trás de um óculos como Clark Kent ou de máscaras como o Bruce Wayne.

Somos apenas policiais, que continuam a desempenhar as tarefas diárias,  tentando ser cidadãos como qualquer outro. Mas também não o somos. 

Quando um bandido assalta um cidadão, 95% de chances de que o cidadão sofra apenas danos patrimoniais. Mas quando um policial é assaltado, são 95% de chance que o mesmo não sobreviva, pois nossa folga é apenas da farda que vestimos.

Assim aconteceu com o Sargento Cândido. Lotado em Caicó,  o Sargento foi morto por bandidos quando teria se deslocado para a Capital para proporcionar um tratamento médico ao seu genitor.

Mesmo sem saber como se deu as circunstâncias do crime, a sociedade vê mais um dos seus Heróis ser morto em plena luz do dia. E seus familiares sofrem a perda de um pai, de um filho, de um marido… de um irmão. 

Com trinta dias de atraso, Governo anuncia conclusão de pagamento de abril

Postado em

Por Glaucia Paiva

dinheiro
Projeto de Lei isentava o pagamento de multas e juros dos tributos estaduais pelos servidores públicos estaduais que estiverem com seus rendimentos em atraso

No seu 16° mês consecutivo, o Governo do Estado vem atrasando o salário dos servidores públicos do Estado.

No início, foram “apenas” cinco dias de atraso, o que já acarretava prejuízos aos servidores que arcavam com juros e multas pelas contas atrasadas.

No decorrer dos meses, contudo, os dias de atraso foram aumentando, sem ao menos os servidores poderem programar as melhores datas de vencimentos de suas faturas e contas.

Em pior situação estão os servidores que recebem mais de R$ 4 mil, pois os mesmos vem recebendo apenas parcela da remuneração devida somente após 15 dias e o restante ficando para o trigésimo dia de atraso.

E assim está sendo o planejamento financeiro do Governo para pagar o salário do funcionalismo público. Com 30 dias de atraso, o Governo anunciou a conclusão do pagamento dos seus servidores para amanhã (31), os quais permanecem sem saber como organizar suas contas.