Uncategorized

Em vídeos, policiais da Reserva e pensionistas agradecem pela inclusão em acordo de associações e Governo

Postado em

Por Glaucia Paiva

O acordo firmado entre as associações militares e o Governo do Estado sobre o pagamento dos salários relativo ao mês de outubro dos policiais e bombeiros militares do RN causou opiniões diversas no meio da categoria militar estadual.

Isso porque o pagamento dos salários dos militares estariam programados pelo Governo do Estado a serem creditados na última segunda-feira (13), abrangendo apenas os policiais e bombeiros militares da ativa.

Por acharem injusto para com os militares inativos, bem como os pensionistas, as associações decidiram por firmar um acordo com o Governo de modo a abarcar os militares da inatividade e as pensionistas de militares, protelando o pagamento previsto apenas para esta sexta-feira (17).

O atraso de mais quatro dias no pagamento fez com que as associações dos militares, praças e oficiais, recebessem críticas de um lado e elogios de outro. O fato é que para as associações e alguns militares, tal medida fortalece a categoria, demonstrando união ao Governo.

Para demonstrar a gratidão dos militares inativos e pensionistas, a Associação dos Oficiais produziu alguns vídeos mostrando histórias de policiais reformados e da reserva remunerada e, até mesmo, da esposa de um policial militar morto, os quais agradeceram pela luta por suas remunerações.

Os vídeos também têm o objetivo de conscientizar a categoria pela união da tropa, quer seja da ativa ou da inatividade.

Assista os vídeos abaixo:

 

Anúncios

Militares estaduais cancelam paralisação após acordo para pagamento de salários a ativos e inativos

Postado em

Por G1/RN

whatsapp-image-2017-11-10-at-14-41-19Os servidores da segurança pública do Rio Grande do Norte voltaram atrás e decidiram que não vão mais paralisar as atividades na segunda-feira (13). A decisão aconteceu depois de uma reunião na tarde desta sexta-feira (10) entre os representantes dos servidores e do governo do estado, com intermédio do Ministério Público. Em assembleia, já realizada no início da noite, as associações representativas dos oficiais, praças da PM e Corpo de Bombeiros legitimaram o pacto.

Os funcionários do Estado se mobilizaram nestes últimos dias em virtude dos atrasos salariais que estão acontecendo mês após mês no Rio Grande do Norte. De acordo com a Associação dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte (ABM-RN), ficou decidido que os salários de outubro em atraso dos servidores da segurança pública, ativos e inativos, serão pagos até a próxima sexta (17).

O acordo foi confirmado pelo Gabinete Civil do Governo do RN, através do Twitter oficial da pasta,.

Pagamentos

Inicialmente, como forma de apaziguar a situação de atraso nos pagamentos, o Governo anunciou que os salários dos servidores ativos da segurança pública, mais os dos agentes penitenciários, cairiam na segunda (13), justamente no dia em que estava prevista a paralisação. Contudo, a categoria se mobilizou para conseguir que os aposentados e pensionistas também recebessem.

Após a reunião desta sexta (10), ficou definido que policiais civis, servidores do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) e agentes penitenciários da ativa recebem na segunda (17). Os policiais militares e bombeiros da ativa e também os inativos recebem na sexta (17). Ao todo, segundo o MP, são R$ 58 milhões.

Os inativos do Itep, da Polícia Civil e dos agentes penitenciários não receberão neste momento. Segundo o que explica o procurador-geral de Justiça, Eudo Leite, existe uma lei que proíbe que os militares da atida, aposentados e pensionistas recebam os salários em momentos diferentes.

Comandante Geral da PM afirma que intermediará negociação da tropa com Governo e associações protocolam ofício informando mobilização

Postado em

Por Glaucia Paiva

Na noite dessa quarta-feira (08), o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM Osmar Maciel, através das redes sociais da corporação, divulgou um vídeo informando sua atuação junto ao Governo na regularização dos pagamentos.

“Venho na qualidade de Comandante Geral dizer e ratificar que tenho participado de todas as tratativas referente às nossas questões salariais”, disse o Comandante. “Alcançamos algum avanço quanto ao pagamento de setembro e de outubro”, relatou.

No vídeo o Comandante reconheceu a exclusão dos inativos do pagamento previsto para o próximo dia 13, mas informou que as tratativas junto ao Governo continuará de modo a chegar a um consenso. “A preocupação da tropa é a preocupação deste Comandante Geral”, concluiu.

Associações de militares garantem manifestação para o dia 13

Apesar do anúncio do Governo em quitar o pagamento de outubro para os servidores da Segurança e os agentes penitenciários, as associações de militares, oficiais e praças, informaram que a manifestação marcada para o dia 13 de novembro continua.

De acordo com as associações, é necessário a inclusão dos inativos e pensionistas no pagamento, além da estipulação por parte do Governo de um calendário para os próximos pagamentos.

Já o Comandante Geral da PM, em entrevista concedida ao Portal G1/RN, declarou acreditar na conscientização da tropa que deve manter os serviços de policiamento.

Ainda nessa quarta-feira (08), as associações protocolaram um ofício no Gabinete Civil do Estado informando a manutenção da mobilização para a próxima segunda-feira (13), às 8h, em frente à Governadoria.

Após ameaça de paralisação de militares, Governo anuncia que pagará salários da Segurança no dia 13

Postado em

Por Glaucia Paiva

Em menos de 24 horas após o anúncio de uma possível paralisação dos militares estaduais no próximo dia 13 de novembro, o Governo do Estado recuou nas ameaças e anunciou o pagamento dos salários relativo ao mês de outubro dos servidores da Segurança Pública e dos agentes penitenciários para a data da grande mobilização.

O anúncio do pagamento foi feito pela Secretária de Segurança Pública, Sheila Freitas, em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira. No entanto, ao contrário do que foi reivindicado pela categoria militar, o pagamento engloba apenas os servidores da ativa, ficando o pessoal da inatividade e pensionistas sem data para o recebimento dos proventos.

Em resposta ao anúncio, a Associação de Subtenentes e Sargentos emitiu uma nota em sua Fanpage informando que a mobilização com suspensão das atividades continua agendada para a próxima segunda-feira.

“De maneira totalmente equivocada, ela quis politizar o movimento e ainda disse que a normalização dos pagamentos seria somente para os da ativa, já que aposentados e pensionistas ‘têm uma condição que dá para suportar’ atrasos do pagamento”, diz a nota emitida pela associação em resposta à declaração da Secretária que afirmou que a mobilização dos policiais e bombeiros teria caráter eleitoreiro em relação à participação ativa do Coronel Azevedo, ex Comandante Geral da PMRN.

“Continuamos com a mobilização marcada, com a suspensão das atividades, pelos salários em dia”, conclui a nota.

Governo quita salário de setembro para policiais civis e militares após indicação de movimento de Oficiais e Praças da PM e CBM

Postado em

Por Glaucia Paiva

Policiais e bombeiros militares se reuniram na tarde desta segunda-feira (06) para decidirem sobre uma possível paralisação em virtude dos atrasos de salários do funcionalismo público do Estado.

Após decidirem por um movimento de Oficiais e Praças de ambas as corporações a partir da próxima segunda-feira (13), o Governador em seu Twitter até ameaçou “tomar medidas drásticas” contra os militares estaduais, mas a Secretária logo anunciou em um grupo de Wathsapp que a quitação do salário de setembro, que estava previsto para o próximo dia 10, seria antecipado para esta terça-feira (07) apenas para os servidores da Segurança Pública do Estado.

Antecipou. As contas de Praças e Oficiais que recebem mais de R$ 4 mil, tiveram creditadas o restante dos seus salários relativos ao mês de setembro. Contudo, a “antecipação” foi apenas para policiais militares e policiais civis, deixando os bombeiros militares e os servidores do ITEP que também fazem parte da pasta da Segurança Pública de fora, que devem receber apenas no dia 10 com os demais servidores do Estado.

Como o único Estado do Nordeste que ainda está atrasando o salário dos servidores, o dinheiro para pagar parte dos servidores da Segurança Pública surgiu horas após o anúncio da paralisação dos policiais e bombeiros militares para a próxima segunda (13)…

Praças e Oficiais ameaçam paralisar atividades e Governador diz que não aceitará insubordinação da Polícia Militar

Postado em

Por Glaucia Paiva

Em assembleias realizadas nesta segunda-feira (06), as Praças e Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte decidiram por paralisar atividades na próxima segunda, 13 de novembro, caso o pagamento dos servidores da Segurança – ativos, inativos e pensionistas, sejam regularizados.

A decisão por um movimento que analisará, inclusive, as condições de trabalho dos policiais militares, foi tomada em duas assembleias distintas realizadas pelos oficiais e praças de ambas as corporações militares estaduais, contando, até mesmo, com a presença de Coronéis.

A insatisfação pelo atraso de salário é generalizada e os policiais decidiram por eclodir um movimento legal, onde serão avaliadas as condições de trabalho, como viaturas, coletes, munições e equipamentos em geral, além de todos os policiais e bombeiros realizarem uma grande manifestação no dia 13 de novembro (segunda) em frente à Governadoria, todos fardados e desarmados.

O anúncio de um movimento dos policiais e bombeiros militares não agradou o Governador, que horas depois soltou ameaças no Twitter, chegando a afirmar que não aceitaria insubordinação da Polícia Militar.

“Não admito e tomarei todas as medidas, inclusive as mais drásticas se preciso for, para garantir o trabalho da segurança para a população”, disse o Governador Robinson Faria no Twitter.

A ameaça não surtiu o efeito desejado e causou mais revolta aos policiais e bombeiros que clamam por pagamento em dia e dignidade para suas famílias, nada mais nada menos do que um direito constitucional.

Servidores se unem para manifestação

Como o único estado do Nordeste a atrasar o salário dos servidores públicos, o funcionalismo público do RN se mobilizou e garante uma grande manifestação a partir do dia 10.

Servidores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e servidores da saúde já mantém o indicativo de greve geral, e os demais servidores já se mobilizam para aderir ao movimento.

Praças e Oficiais realizam assembleia geral para tratar sobre mobilização em decorrência dos atrasos de salários

Postado em

Por Glaucia Paiva

detalhes_181020171927131819ac0a83231d7b9685843dfa2fbdf4As praças e oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte convocaram uma Assembleia Geral Extraordinária que terá como pauta principal uma possível mobilização em virtude dos atrasos de salários do funcionalismo público.

As assembleias serão realizadas em locais distintos, porém no mesmo horário, às 15h, e nelas os policiais e bombeiros militares esperam aderir à grande mobilização dos servidores públicos do Estado que deverá iniciar no próximo dia 10 de novembro.

Com algumas categorias de servidores já com indicativo de paralisação das atividades, os policiais e bombeiros deverão decidir sobre a adesão ou não ao movimento dos servidores que se iniciou em virtude dos atrasos de salários pelo Governo do Estado há mais de 20 meses.

A assembleia das praças será realizada no Clube Tiradentes, às 15h; enquanto a assembleia geral dos oficiais acontecerá no Clube dos Oficiais da Polícia Militar, também às 15h.