polícia feminina

Polícia Militar parabeniza todas as policiais femininas que compõem seu Quadro Organizacional

Postado em

Por Assessoria de Comunicação da PMRN

A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, neste dia 8 de março de 2012, no qual comemora-se o Dia Internacional da Mulher, vem parabenizar todas as Policiais Militares Femininas que diuturnamente ajudam a garantir a Segurança da Sociedade Potiguar.

Nossas primeiras Policiais Militares Femininas incorporaram na Corporação no ano de 1987, quando pioneiramente ingressaram nas fileiras da PMRN duas Oficiais Femininas, as atuais Tenente Coronel Angélica Fernandes de Oliveira e a Major Maria Tereza Melo dos Santos Boggio. Já no ano de 1990, foi iniciado o primeiro Curso de Formação de Soldados Femininos e, desde então, a Polícia Militar do RN vem incorporando a imagem da mulher em todas as suas especializações de policiamento.

A própria “Canção das Policiais Militares Femininas”, letra e música do Capitão PM Amaury Oliveira de Queiroz, reconhece o valor dessas “Guerreiras” para a Segurança Pública e para toda a sociedade potiguar. Atuando nas diversas formas de policiamento, as Policiais Militares Femininas do Estado do Rio Grande do Norte cumprem a missão constitucional da PMRN de maneira ilibada e ímpar em nosso Estado.

Já dizia a “Canção das PM”s Fem”s” que para ser Guerreira não basta apenas ser mulher, deve ser destemida em ação e nunca recusar árdua missão.

Dessa forma, nossas honrosas Policiais Militares Femininas fazem jus ao reconhecimento de toda a sociedade norte-riograndense neste Dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Anúncios

As policiais femininas de um jeito diferente

Postado em Atualizado em

Por Sd Glaucia, via Portal BO

Grupo de Teatro @bsolutas

 As primeiras mulheres a ingressar na Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte ocorreu há pouco mais de vinte e quatro anos, em 1997.

 No entanto, as PFem’s, como são chamadas as policiais femininas, pouco a pouco ganharam seu espaço em uma Corporação tão masculinizada. Para se ter uma idéia, as policiais femininas representam apenas cerca de 2,4% do efetivo total da Polícia Militar do RN, contabilizando pouco mais de duzentas policiais militares estaduais.

 Mesmo assim, no meio de mais de nove mil homens as policiais femininas se destacam, inovando suas ações e atividades.

 Recentemente, um grupo de PFem’s criaram o Grupo Teatral @bsolutas, o qual desenvolve apresentações de lazer e entretenimento. As @bsolutas vai além das fronteiras da Polícia Militar, já que também promove atividades sociais de cunho educativo para o público externo, com vistas a orientar e nortear a sociedade sobre o trabalho de segurança pública do Estado.

 O Grupo de Teatro @bsolutas é composto por nove policiais femininas, mas também recebem a colaboração de outros três policiais militares masculinos, participando e desenvolvendo diversas atividades artístico-culturais, como a “Caminhada da Mãe Potiguar”.

 Realmente, um jeito diferente de levar a discussão acerca da segurança pública para a sociedade e até mesmo para os próprios policiais militares.

COMANDO DA PMRN PROMOVE DIA DE LAZER, ESTÉTICA E GASTRONOMIA PARA AS POLICIAIS FEMININAS E ESPOSAS DE PM’S

Postado em Atualizado em

O Comando da Polícia Militar do Rio Grande do Norte estará promovendo neste sábado (21) um dia de lazer, estética e gastronomia a ser realizado na Academia de Polícia Militar (APM).

O dia de Ação Social para as policiais femininas e esposas de policiais militares será alusivo ao Dia das Mães, o qual terá uma manhã inteira de homenagens e confraternizações entre as participantes.

A Ação Social ainda terá como parceiros o SENAC, SESC, a RACCO e a Clínica de Estética Vivian Neves, sendo realizados sorteios de brindes, cursos, palestras, além de serviços gratuitos de cabeleireiro, manicure, massagem, design de sobrancelha, maquiagem etc. Um dia realmente de preincesa!

O evento está programado para iniciar às 8 horas e término às 13 horas, na Academia de Polícia Militar, localizada na Avenida Alexandrino de Alencar, vizinho ao Corpo de Bombeiros.

Participem!

PM’S EM SERVIÇO SÃO FLAGRADAS FAZENDO AS UNHAS EM PROGRAMA SOCIAL

Postado em Atualizado em

Três sargentos femininas da Polícia Militar do RN foram flagradas fazendo as unhas em um Programa Social promovido no último sábado (14).

Para o Comandante Geral da PMRN, Coronel Araújo, o problema não está em participar do Projeto Ação Global, uma vez que, como cidadãs, as policiais femininas podem usufruir dos serviços oferecidos. Contudo, o erro das policiais seria no fato de estarem de serviço operacional – provavelmente empregadas no evento, deixando de lado a proteção da população para satisfazer interesses pessoais.

Outro fato que causou revolta na população que presenciou a cena foi as mesmas terem utilizados do artifício de estarem fardadas para ter preferencial no atendimento do Projeto Social. O Comandante da PMRN intitulou a atitude das policiais femininas como falta de educação. “Imagine se eu estou em uma fila de banco, com contas para pagar e passo a frente de pessoas que estavam ali há horas, simplesmente pelo fato de estar fardado. Isso seria inadequado”, afirmou o Coronel Araújo.

Matéria criada pela Sd Glaucia, com informações do DN online

PROPOSTA UNIFICA QUADRO MASCULINO E FEMININO DA PMESP

Postado em Atualizado em

‘SP foi pioneiro no Brasil e na AL a ter corpo feminino de policiais e com a unificação do quadro, teremos uma simetria’, enfatizou o governador

O governador Geraldo Alckmin encaminhou à Assembleia Legislativa a proposta de unificação dos quadros feminino e masculino da Polícia Militar, nesta quinta-feira (12/03). A cerimônia, que contou com a participação do secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, foi realizada no Quartel do Comando Geral da PM, no bairro da Luz, na região central da capital e também comemorou o 56º aniversário do policiamento feminino na corporação.

‘As mulheres trouxeram garra, dedicação, profissionalismo e sensibilidade à Polícia Militar. E São Paulo é uma vanguarda. Foi pioneiro no Brasil e na América Latina a ter um corpo feminino de policiais. Agora, com a unificação do quadro, teremos uma simetria’, enfatizou o governador.

Se em meados de 1955 a incorporação da mulher nas atividades de polícia teve o objetivo de inclusão, a meta, agora, passa a ser de igualdade. As policiais militares terão as mesmas possibilidades de ingresso e mobilidade dentro da corporação, assim como iguais possibilidades de desenvolvimento profissional dentro da PM.

O objetivo é integrar ainda mais a Polícia Militar, buscando igualar o tratamento dos seus policiais. Atualmente, salários e tempo de serviço são iguais para os policiais militares de ambos os sexos. A unificação do quadro feminino e masculino reforça o processo de igualdade, respeitando as diferenças, peculiaridades e compleições físicas de cada um.

O concurso para soldado de 2ª classe, por exemplo, passa a igualar as condições de ingressos para homens e mulheres. A PM não vai mais destinar uma porcentagem para o quadro feminino, o que acabava possibilitando uma maior participação de policiais masculinos.

Referente às promoções, hoje existe uma diferença no posto de coronel, topo da cadeia de comando – são três vagas para o quadro feminino, já preenchidas, e 58 para o masculino. A unificação trará a todos a oportunidade de concorrer a 61 vagas, no total. Além disso, a mudança permite ao oficialato feminino ocupar os cargos de comandante-geral da PM ou chefe da Casa Militar.

As mulheres realizarão os mesmos trabalhos desempenhados pelos homens da corporação. Antes da mudança, os serviços prestados pelas mulheres na PM eram focados na segurança de mulheres, menores de idade e pessoas que necessitam de tratamento especial, como deficientes físicos, por exemplo. O que permanece é a revista: os policiais masculinos revistam homens e as policiais femininas revistam mulheres.

Mulheres na Polícia

O Estado de São Paulo conta, atualmente, com 17.899 mulheres nas polícias Militar, Civil e Técnico-Científica. Somente na Polícia Militar são 8.520 mulheres, que atuam em todos os comandos de policiamento de área e batalhões. A corporação conta com 335 mulheres no cargo de oficiais e outras 8.185 praças.

Histórico

A ideia de empregar mulheres em missões policiais no Brasil nasceu na década de 1950. Os fatores sociais contribuíram para a entrada da mulher na polícia, como o aumento da delinquência juvenil e da prostituição, sobretudo entre as jovens. As ocorrências eram frequentes nas grandes cidades, principalmente na Capital.

Em 12 de maio de 1955, foi criada a Polícia Feminina do Estado de São Paulo, constituindo-se na primeira corporação feminina uniformizada do Brasil. O emprego de policiais mulheres no controle de tráfego de veículos, principalmente na travessia de pedestres, e, em especial, na saída de escolas, tem alcançado êxito em muitos países, pois a atuação de mulheres nessa área tem resultado numa conduta mais respeitosa e consciente por parte dos motoristas.

Comemoração

Durante as comemorações, o coronel Álvaro Batista Camilo, comandante geral da Polícia Militar, recebeu, na sede do Comando da PM, dezenas de policiais femininas para um coffee break. Elas também participaram de palestras e concorreram a serviços gratuitos de estética e beleza; tiveram aulas de maquiagem com profissionais da área e assistiram uma apresentação de dança da academia La Luna.

FONTE: RAC

LEI QUE ESTABELECE APOSENTADORIA PARA AS POLICIAIS FEMININAS APÓS 25 ANOS DE SERVIÇO ESTÁ NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Postado em Atualizado em

Em reunião com o Tenente Coronel Mendonça na tarde da última sexta-feira, 25, o mesmo comentou que a Deputada Estadual Márcia Maia solicitou a minuta da Lei de Aposentadoria Especial para as Policiais Femininas no dia anterior, quinta-feira (24).

O anteprojeto de Lei Complementar que trata sobre a aposentadoria especial para as policiais femininas no Rio Grande do Norte altera dispositivos das Leis Estaduais nº 4.630/76 (Estatuto da PMRN), e a Lei nº 3.775/69.

A Lei de Aposentadoria Especial para as Policiais Femininas, se aprovada, estabelecerá a transferência dessas policiais para a reserva remunerada ao contar, no mínimo, 25 anos de serviço, com as cotas integrais do soldo.

Exemplo em outros Estados

A Lei de Aposentadoria Especial para as Policiais Femininas não será fato inédito na História das Polícias Militares do Brasil.

No Estado de Rondônia, por exemplo, o artigo 93 do Estatuto dos Policiais Militares da PMRO prevê a transferência para a reserva remunerada aos policiais militares que contar, no mínimo, 30 anos de serviço, se homem, e 25 anos, se mulher, com proventos integrais. Pelo Estatuto da PMRO ainda, o policial militar poderá solicitar a transferência para a reserva remunerada com proventos proporcionais ao tempo de serviço após 25 anos de serviço, se homem, e 20 anos, e mulher.

Para ver a minuta da Lei de Aposentadoria Especial para as Policiais Femininas, CLIQUE AQUI

Matéria criada pela Sd Glaucia

POLICIAIS FEMININAS DO RN IRÃO COMEMORAR DIA INTERNACIONAL DA MULHER COM CAFÉ DA MANHÃ NO QCG

Postado em Atualizado em

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, o Comandante Geral, Coronel Francisco Canindé de Araújo, através da Assessoria de Comunicação Social e do Comando da Companhia de Polícia Feminina (CPFem), promoverá na próxima sexta-feira, 18, uma confraternização com todas as policiais femininas do Estado.

A confraternização será realizada por meio de um café da manhã, às 8 horas do dia 18 de março (sexta-feira) no Salão Nobre do Quartel do Comando Geral (QCG).

Todas as policiais femininas estão convidadas a participar dessa confraternização!

Matéria criada pela Sd Glaucia, com informações da PMRN