Por Glaucia Paiva

img000000000167398Na manhã desta terça-feira (12), o 5° Batalhão de Polícia Militar realizou solenidade alusiva aos 25 anos da Unidade Militar.

Com a presença do Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Osmar, e da Secretária de Segurança Pública, Sheila Freitas, os policiais militares do 5° BPM participaram de uma missa e um café da manhã.

E foi justamente no café da manhã que o Comandante Geral e a Secretária de Segurança Pública anunciaram que “notícias boas” viriam até o dia 31 de dezembro.

Com o discurso de que não estavam autorizados a relatar detalhes, o Comandante e a Secretária de Segurança apenas informaram que até o dia 31 de dezembro “boas coisas iriam acontecer”.

De acordo com a Secretária e o Comandante, o Governo estaria tentando viabilizar o pagamento do salário dos servidores a qualquer custo. Ainda conforme a Secretária, “o Natal e o Ano Novo não passaria em branco para os policiais”.

O anúncio, apesar de esperançoso, não convenceu os policiais que já somam mais de 20 meses de atraso salariais e sem qualquer confirmação do Governo do Estado sobre medidas a serem tomadas.

Por outro lado, conforme notícias veiculadas em meios de comunicação, a informação extra-oficial é de que o Governo não teria capacidade financeira para arcar com os três salários que restam para o fim do ano (novembro, dezembro e 13° salário), o que faria com que os servidores públicos entrassem o ano de 2018 com dois salários nas mãos do Governo do Estado.

Sem informações oficiais e concretas, o fato é que o salário dos servidores relativa a folha de novembro está em atraso há 12 dias e, por determinação legal, o 13° salário deveria ser pago ao funcionalismo público na sua integralidade até o dia 20 de dezembro.

Até lá, os servidores do Estado continuam apreensivos sobre os seus futuros financeiro.