Por Glaucia Paiva

Em menos de 24 horas após o anúncio de uma possível paralisação dos militares estaduais no próximo dia 13 de novembro, o Governo do Estado recuou nas ameaças e anunciou o pagamento dos salários relativo ao mês de outubro dos servidores da Segurança Pública e dos agentes penitenciários para a data da grande mobilização.

O anúncio do pagamento foi feito pela Secretária de Segurança Pública, Sheila Freitas, em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira. No entanto, ao contrário do que foi reivindicado pela categoria militar, o pagamento engloba apenas os servidores da ativa, ficando o pessoal da inatividade e pensionistas sem data para o recebimento dos proventos.

Em resposta ao anúncio, a Associação de Subtenentes e Sargentos emitiu uma nota em sua Fanpage informando que a mobilização com suspensão das atividades continua agendada para a próxima segunda-feira.

“De maneira totalmente equivocada, ela quis politizar o movimento e ainda disse que a normalização dos pagamentos seria somente para os da ativa, já que aposentados e pensionistas ‘têm uma condição que dá para suportar’ atrasos do pagamento”, diz a nota emitida pela associação em resposta à declaração da Secretária que afirmou que a mobilização dos policiais e bombeiros teria caráter eleitoreiro em relação à participação ativa do Coronel Azevedo, ex Comandante Geral da PMRN.

“Continuamos com a mobilização marcada, com a suspensão das atividades, pelos salários em dia”, conclui a nota.