Por Portal Nacional dos Delegados

O delegado de Polícia Civil do Estado de Mato Grosso, Christian Cabral, ganhou as redes sociais na última semana. O servidor se postou, de forma oficial, contrário a forma como o governo do Estado vem tratando os funcionários públicos.

Cabral foi designado para trabalhar durante as eleições fora do município em que reside. A lei assegura ao servidor o recebimento de diária extra nesse caso. Em ofício, o delegado afirma que só atenderá a convocação caso receba os valores dentro do prazo estipulado pela legislação. O oficio foi endereçado à Delegada Regional, Anaíde Barros de Souza. Nele, Cabral aproveitou o ensejo para criticar o parcelamento da Revisão Geral Anual (RGA) e o escalonamento dos salários de setembro.

O delegado já vem há algum tempo demonstrando a contrariedade com as decisões referentes a política administrativa por parte do Governo de Mato Grosso.

Em vídeo postado no mês de junho, Christian criticou o não pagamento da RGA, provocando mal-estar ao comando da Segurança Pública.

Na época, o Gabinete de Comunicação do Governo do Estado (Gcom) não quis comentar o vídeo, “em respeito ao direito à manifestação de ideias”.

Veja a nota escrita pelo Delegado:

“Em atenção ao ofício subscrito por mim que vem circulando pelas redes sociais, venho esclarecer que o mesmo trata exclusivamente de questões administrativas envolvendo minha convocação para trabalhar nas Eleições 2016 distante cerca de 600 km do local de meu exercício.

Como é do conhecimento de todos e vem sendo amplamente divulgado na mídia, atravessamos um momento de instabilidade econômica e, infelizmente, tal como o Governo do Estado de Mato Grosso não me preparei adequadamente e estou atravessando um momento de crise financeira, razão pela qual não posso abrir mão do recebimento da necessária e devida diária para realizar o demandado deslocamento a serviço do Estado.

Não há, pelo menos de minha parte, nenhum mal-estar com o Senhor Governador do Estado, pessoa na qual, inclusive, enxergo muitas qualidades como a forma firme e combativa com que defende seus ideais, o apreço que tem pela legalidade, pela moralidade e, principalmente, pela sátira.

Quero ressaltar, parafraseando o Governador, que o meu compromisso é para com o Estado de Mato Grosso, não sou bobó cheira-cheira, não sou aventureiro, sou funcionário do Estado de Mato Grosso há 15 anos e continuarei a sê-lo por no minimo mais 15 anos, se não acontecerem as prometidas mudanças nas regras de aposentadoria”.

Delegado Christian Cabral