NOTÍCIAS DO PAGAMENTO: Governo estuda fracionar salários de servidores

Postado em

Por Tribuna do Norte

Para garantir o pagamento dos vencimentos dos servidores ativos, inativos e pensionistas ao mesmo tempo, o núcleo financeiro do Governo do Estado estuda pagar a folha por faixas salariais e, até mesmo, a possibilidade de fracionamento dos salários de setembro, a partir de um determinado teto salarial, para os que têm maior rendimento. A informação foi repassada pelo secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Gustavo Nogueira, a lideranças sindicais, em reunião ontem, mediada pela secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha. O calendário e a forma de pagamento deverão ser anunciados em uma nova reunião, marcada para o próximo dia 6 de outubro.

Do encontro, os representantes dos servidores estaduais saíram com a certeza da indefinição quanto à data de início do calendário de depósitos salariais da grande maioria dos servidores públicos estaduais, situação que se repete há pelo menos oito meses. De acordo com Janeayre Souto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta (Sinsp/RN), apenas os órgãos com autonomia financeira ou de economia mista – Detran, AGN, Potigás, Caern, Idema, Ipem, Jucern e DEI – deverão manter o pagamento dos salários dentro do mês trabalhado. E os servidores da Secretaria de Estado da Educação (SEEC), pagos através dos repasses do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), deverão receber entre os dias 30 de setembro e 1º de outubro.

As alterações estudadas, conforme detalhado por Janeayre Souto, podem atingir os que ganham acima de R$3 ou 4 mil. “O Governo não chegou a definir um teto salarial para o início do pagamento, mas disse que estuda a possibilidade de fracionar aqueles salários mais altos, acima de R$ 3 ou 4 mil”, disse ela. “Um servidor que receba R$ 10 mil poderá ter o salário dividido em duas ou mais parcelas. Ele receberia R$ 3 mil ou R$ 4 mil numa data e o restante em outra. Mas o Governo disse que ainda é uma ideia. O formato final deverá ser anunciado semana que vem”, disse a líder sindical. Em nota no início da noite, o Governo não mencionou o fracionamento.

Aos líderes sindicais que representam as diversas categorias do funcionalismo público – Sinai, Sinpol, Sintauern, Sindifern, ABMRN, Sindsaúde, Sindasp, Sinsp, Adepol e Sintern – presentes à reunião, o secretário Gustavo Nogueira justificou a não publicização do calendário de pagamento. “A frustração de receitas já ultrapassa o montante de 320 milhões neste ano. Tivemos queda significativa no Fundo de Participação dos Estados, fundo este que representa 40% das nossas transferências federais”, justificou. No próximo dia 5 de outubro, os mesmos sindicatos deverão se reunir com Tatiana Mendes Cunha, Gustavo Nogueira, além do secretário de Estado da Tributação, André Horta de Melo, para discutir aspectos da arrecadação própria do Estado.

A presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp/RN), Vilma Batista, afirmou que é preciso discutir, também, o repasse dos duodécimos. “Nós cobramos que o Governo convoque os demais Poderes, para que todos reduzam despesas, para que haja uma repactuação dos duodécimos. A minoria recebe os melhores salários enquanto a maioria dos servidores está com salários atrasados, pagos fora do mês trabalhado”, disse ela.

Ela comentou, ainda, que na reunião com o secretário André Horta de Melo, na próxima semana, deverá ser apresentada mais uma sugestão para ampliação da arrecadação dos impostos. “Que os postos fiscais nas divisas com outros estados sejam reabertos. Isso servirá para coibir entrada de armas, drogas e para dar maior rigor na fiscalização das cargas e arrecadação de impostos”, frisou.

Em nota, o Governo do Estado destacou que a reunião, entre membros do Executivo e representantes dos servidores, tem como objetivo “divulgar as contas das receitas e despesas para que os servidores também possam opinar as prioridades de pagamento e decisões de forma democrática”. A secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, comentou que “essa transparência permite que os servidores possam acompanhar a situação de crise financeira que o Estado enfrenta e opinar sobre a melhor forma de enfrentá-la”.

Anúncios

Um comentário em “NOTÍCIAS DO PAGAMENTO: Governo estuda fracionar salários de servidores

    marceni dias s.carvalho disse:
    outubro 4, 2016 às 9:58

    Esse é o Brasil,sem nem um respeito ao Direito de alimentos. O ser humano trabalha e quer receber não pode acontecer isto.
    O governador deve mexe também com os salários gordos e atrazar o seu próprio salârio para ver como é querer pagar as dividss e não ter dinheiro.
    Tenta Reaver essa situação,governador.
    Os Servidores não pode ser penalizado.
    Todos precisão de comer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s