Por Glaucia Paiva

Os servidores públicos do Estado do Rio Grande do Norte vêm amargando atrasos em suas contas pessoais há oito meses. Isso por que o Governo do Estado pelo oitavo mês consecutivo não vem realizando o pagamento do funcionalismo público dentro do mês trabalhado, descumprindo o que preceitua a Constituição do Estado do Rio Grande do Norte.

Com o salário atrasado, os servidores públicos do Estado não sabem mais o que fazer com suas contas pessoais, que mês a mês vêm acarretando juros altíssimos decorrentes do atraso de suas remunerações.

Sem anunciar um calendário fixo de pagamento do funcionalismo do Estado desde o início do Governo, apenas neste dia 1º de setembro houve o anúncio das datas de pagamentos dos servidores do Estado para o mês de agosto, iniciando somente no dia 6 de setembro.

No dia 06 de setembro recebem os servidores ativos e inativos que possuem remuneração de até R$ 2 mil. No dia 08, após o Feriado da Independência, é a vez dos servidores (ativos e inativos) que ganham até R$ 3 mil. Já no dia 10 recebem aqueles servidores (ativos e inativos) que ganham até R$ 4 mil. No dia 14 ficam os servidores que ganham até R$ 5 mil. E, finalmente, no dia 17 de setembro, recebem os servidores que ganham mais de R$ 5 mil.

Em relação aos pensionistas que receberam o salário de julho apenas em 20 de agosto, ainda não foi divulgado a data de pagamento relativa ao mês de agosto.

Sem calendário definido, os servidores do Estado a cada mês vêem suas contas cobertas de juros, dificultando qualquer programação financeira.