Governador pede retirada de acampamento, mas militares recusam e permanecem mobilizados em prol de demandas

Postado em

Por Glaucia Paiva, via Portal BO

IMG-20150805-WA0076Mobilizados desde o início da manhã desta quarta-feira (05) em frente à sede da Governadoria, os representantes das associações de praças foram recebidos pela cúpula da Segurança Pública e pelo próprio Governador do Estado, Robinson Faria.

Em mais uma exposição das demandas ao Governo, os presidentes das sete entidades representativas de praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar ressaltaram que a categoria cobra apenas o cumprimento das legislações vigentes, como a Lei de Promoção e a Lei do Subsidio, as quais vem sendo descumpridas pelo Governo do Estado.

“Não estamos pedindo reajuste salarial, mas apenas o cumprimento das leis que o regem. Não podemos mais aceitar que policiais promovidos a Sargento e a Cabo ainda recebam como Soldado há três anos”, disse o Soldado Tony, presidente da Associação de Praças de Mossoró, em diálogo com os militares acampados na Governadoria.

Durante a reunião, o Governo solicitou que os militares retirassem o acampamento até que fossem realizados os estudos necessários para o cálculo do impacto financeiro do atendimento das demandas. No entanto, os militares argumentam que vários cálculos já foram realizados pelos setores financeiros competentes, inclusive com a remessa à Secretaria de Administração sem que houvesse qualquer sinalização de implantação dos vencimentos corretos dos militares promovidos e dos níveis remuneratórios.

“Não temos como tirar o acampamento. Só podemos sair daqui com a tropa aceitando. E a tropa só quer o cumprimento da lei”, disse um dos presidentes das associações após a reunião com o Governo.

Em nota divulgada, o Governo afirmou ter ratificado o compromisso de apresentar no próximo dia 17 a análise do impacto que o atendimento das reivindicações dos militares causaria nas contas estaduais.

Sem acordo sobre o atendimento das demandas dos polciais e bombeiros, os militares estaduais permanecem acampados em frente à sede da Governadoria até o dia 17 de agosto, data agendada pelo Governo para apresentação da proposta à categoria.

“Estaremos mobilizados permanentemente até o dia 17 com policiais de folga se fazendo presentes no acampamento. Caso não sejam atendidas as demandas, no dia 18 até os militares de serviço estarão conosco”, disse o Sargento Eliabe, presidente da Associação de Subtenente e Sargento aos militares mobilizados.

Anúncios

Um comentário em “Governador pede retirada de acampamento, mas militares recusam e permanecem mobilizados em prol de demandas

    Aparecido disse:
    agosto 6, 2015 às 7:48

    Pq não pedir q os PMS q estão subejudice sejao promovidos. Ou pelo menos os q ainda não foram condenado.
    Mais de 30% dos q foram chamados agora estão nessa situação, são os q estão direto no combate, e por isso estão aí em menos quantidade
    Hoje VC não promover umnpraça q se encontra nessa situação é desencorajar o PM q está nas ruas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s