Governo adia promoção de oficiais e ameaça de paralisação é mais uma vez cogitada pelo oficialato

Postado em Atualizado em

Por Glaucia Paiva, via Portal BO

Os oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do RN se reunirão mais uma vez em Assembleia Geral na próxima segunda-feira (25) para tratar sobre os rumos de uma possível mobilização em caso de descumprimento das promoções dos oficiais militares pelo Governo do Estado.

Apesar da Associação dos Oficiais Militares do RN (ASSOFME) ter apresentado um estudo sobre as promoções da categoria, através de um levantamento interno feito pela própria Polícia Militar, que beneficiaria a efetivação de 111 promoções por vagas decorrentes de mortes e aposentadorias, o Governo do Estado, mesmo após anunciar a possibilidade das promoções, não cumpriu o prazo de efetivação das promoções que era até essa sexta-feira (22), gerando insatisfação no ciclo dos oficiais.

Com isso, o presidente da ASSOFME, Capitão PM Moreira, mais uma vez convocou os oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do RN para decidirem em Assembleia Geral sobre o comportamento dos oficiais frente ao não cumprimento por parte do Governo do Estado quanto às promoções.

Em conversa com um oficial superior, o mesmo informou sobre as consequências para a segurança pública do Estado de uma possível paralisação do oficialato. “Nós teremos uma tropa sem controle, devido à falta de supervisão, ocasionando prejuízos à segurança pública com a ausência de oficiais em ocorrências que necessitam de direção e gerenciamento”, disse o oficial.

Em áudio divulgado pelo Capitão Moreira, o mesmo informou que a Assembleia Geral dos oficiais será decisiva para se traçar os rumos de uma valorização profissional dos oficiais.

A Assembleia Geral ocorrerá na próxima segunda (25), às 18 horas, no Clube dos Oficiais.

Anúncios

2 comentários em “Governo adia promoção de oficiais e ameaça de paralisação é mais uma vez cogitada pelo oficialato

    crocha disse:
    maio 24, 2015 às 20:35

    não caro colega, um barco sem capitão fica a deriva no oceano que é a segurança publica, logo e necessário em qualquer organização publica ou particular um gestor para lapida os conflitos, sendo assim. Os OF. é parte integrante do corpo PM.

    eudes disse:
    maio 23, 2015 às 23:29

    Se eu entendi bem, se não tiver oficial as praças vão endoidar, dar tiro pra todo lado, bater as viaturas vai ser o caos….. é isso mesmo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s