VÍDEO: Comandante fala sobre falta de efetivo, Lei de Promoção e Diárias Operacionais

Postado em

Por Glaucia Paiva, com informações do Portal BO

O Portal BO, em parceria com a TV Mix, entrevistou nesta semana o Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel Ângelo Mário de Azevedo Dantas.

Durante a entrevista, o Coronel Ângelo fala sobre efetivo, convocação dos 824, diárias operacionais, Lei de Promoção de Praças, entre outros assuntos.

Convocação dos 824 aprovados

Sobre a convocação dos 824 aprovados no último concurso da Polícia Militar para o cargo de Soldado, o Comandante Geral afirmou que as fases do concurso continuarão, apesar da demanda judicial entre a convocação, e que o Curso de Formação, última fase do concurso deverá ocorrer no fim de março e início do mês de abril.

De acordo com o Comandante, atualmente a Polícia Militar do RN carece de aproximadamente de 4,5 mil policiais, ocasionado devido à estagnação em relação aos concursos públicos para ingresso na Corporação nos últimos anos.

Ainda de acordo com o Coronel Ângelo, a Polícia Militar perde cerca de 300 policiais militares por ano em virtude de aposentadoria, morte e solicitações de desligamento por parte dos próprios PM’s.

Diárias Operacionais

Sobre as diárias operacionais, o Comandante afirmou que a Polícia Militar do RN deve aproximadamente R$ 1,5 milhões de DO’s aos militares estaduais que prestaram serviço extraordinário no Governo passado, inclusive no período da Copa do Mundo.

Entretanto, ao ser indagado sobre o reforço no policiamento, o Comandante afirmou que está havendo a procura dos policiais militares em tirar as diárias operacionais ofertadas pelo novo Governo, demonstrando um “voto de confiança”.

“A diária é um procedimento voluntário”, disse o Comandante.

Lei de Promoção de Praças

O tema mais esperado por cerca de 4 mil policiais militares foi indagado pelos jornalista Sérgio Costa e Thyago Macedo: Lei de Promoção de Praças.

 De acordo com o Comandante Geral, “a Lei de Promoção de Praças será implementada no decorrer de 3 anos”, conforme está previsto na legislação.

Sobre o entendimento da exigência ou não do Curso de Nivelamento para a ascensão profissional, o Comandante disse que a Assessoria Jurídica da Polícia Militar está elaborando parecer para ser submetido à Procuradoria Geral do Estado que deverá analisar o impacto e a legalidade da dispensa ou não do Curso de Nivelamento.

Durante a entrevista o Comandante afirmou que espera dias melhores para a Polícia Militar. “Não é possível! Nós não podemos continuar na situação que vivemos ao longo dos últimos 10, 15 anos”, disse.

Confira a entrevista realizada por Thyago Macedo e Sérgio Costa para o Portal BO na TV:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s