Planejamento ainda não alcançou meta

Postado em

Por Tribuna do Norte

De acordo com Kalina Leite, secretária estadual de segurança pública, as limitações do orçamento não comprometem as primeiras ações da segurança pública. Uma delas seria a ostensividade: a ampliação do efetivo de Policiais Militares nas ruas. Desde o dia 2 de janeiro, a PM tem disponibilizado 300 diárias operacionais – uma forma de driblar o baixo efeito militar do estado (8 mil). A medida é uma forma de atrair os policiais que estão de folga para serviço extra.

Para a Região Metropolitana de Natal são destinadas 176 DOs. Já no interior, a média é de 25 diárias para as cidades pólo, como Mossoró, Caicó, Macau, Apodi e Alexandria. Entretanto, a média de policiais que se apresentam voluntariamente ainda não completa a escala, variando de 130 a 150 por dia, segundo o Comando do Policiamento Metropolitano.

A dificuldade na atração do policial é causada pela dívida de R$ 1,5 milhões em diárias não pagas, referente a operações extras feitas pelos militares, como a Copa do Mundo e as eleições. Os policiais têm se apresentado junto aos batalhões de origem, mas a maior parte dos militares que se voluntariam estão nos cursos de nivelamento do Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar. Diariamente, cem policiais se apresentam, segundo o diretor do centro, coronel Francisco Canindé Spínola. Estes policiais são distribuídos em duplas em cruzamentos de maior movimentação nos bairros Tirol, Petrópolis, Cidade Alta, Alecrim e na orla da cidade. Nos bairros, de acordo com o Comando Metropolitano, a cobertura é feita por operações especiais de barreira, com atuação do BPChoque, BOPE e Rocam.

Soldado há 22 anos, Jota Nascimento, 42 anos, é aluno do curso de formação de cabos. Se apresenta dia sim, dia não, às 6h no CEFAPPMRN. Para ele, a DO é uma forma de ganhar um extra. “A gente tem que tentar ver se vai funcionar, tenho esperança de que eles vão nos pagar”, afirma. Já o soldado Hipólito Pinheiro, do 9º batalhão, afirma que só tira a diária para ganhar pontos no curso. “Estando de folga eu não tiro, não”, pontua.

Há uma previsão, de acordo com a Polícia Militar, de que as diárias operacionais atrasadas comecem a ser pagas. A expectativa, segundo Kalina, é que a participação aumente com os pagamentos. “A gente só supre a deficiência de recursos humanos na segurança se houver hora extra do policial. Com essa valorização, aparecem mais policiais”, garante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s