Por Glaucia Paiva

capmarinaÉ com pesar que noticio a perda de uma policial militar do nosso Estado. Dessa vez, não foi em ocorrência, não foi ao defender a sociedade, mas a luta pela vida foi tão nobre como todas as outras.

Há poucos meses, a Capitã Marina Galhardo descobriu que sofria de uma das piores doenças que assola a humanidade: o câncer. Durante cerca de 3 meses a Oficial permaneceu internada sofrendo com intensas dores, haja vista ter sido constatado um sarcoma ósseo.

Com pouco mais de 30 anos, a Capitã Marina, reformada no posto de Major PM nesta semana, deixa dois filhos. Durante todo o dia, policias do CPRE, onde a Oficial serviu muitos anos, e policiais femininas deixaram suas mensagens de condolências aos seus familiares e amigos.

Mais uma vez, a família policial militar encontra-se de luto por perder uma policial para uma doença quase implacável. Aos amigos e familiares, que Deus os conforte e lhes dê força para superar tamanha perda.