Debate sobre segurança pública demonstra falta de conhecimento dos candidatos ao Governo do RN

Postado em Atualizado em

Por Glaucia Paiva

IMG-20140826-WA0002Na noite dessa segunda-feira, 25, data em que se comemorou o Dia do Soldado, as Associações de Praças e Oficiais promoveram um debate entre os candidatos ao Governo do Estado com foco na segurança pública.

Transmitido pela TV União, TV Nova e 98 FM, o debate foi intermediado pelo apresentador Robson Carvalho e contou com a presença de todos os candidatos ao Governo: Robinson Faria (PSD – 55), Araken Farias (PSOL – 17), Henrique Alves (PMDB – 15), Robério Paulino (PSOL – 50) e Simone Dutra (PSTU – 16).

Durante todo o debate, todos os candidatos cometeram suas gafes quanto ao tema Segurança Pública, demonstrando a total falta de conhecimento e a deficiência em sua assessoria sobre o tema.

O candidato Robinson Faria bateu na tecla do Código de Ética, afirmando que iria acabar com as humilhações sofridas pelos PM’s. Mas ao ser indagado sobre a questão do subsídio, o candidato pelo PSD afirmou que o problema salarial poderia ser resolvido com a aprovação da PEC 300 pelo Congresso Nacional.

A candidata Simone Dutra defendeu a desmilitarização das polícias e a sindicalização, contudo esqueceu que o caso é de âmbito federal e constitucional.

Mas o recorde de gafes foi do candidato Henrique Alves, que afirmou que somente no Presídio de Alcaçuz teria mil policiais à disposição. Além disso, mal soube responder sobre o subsídio, afirmando que o Governo atual o teria parcelado desde o ano de 2011 até o ano de 2015. O candidato ainda desconversou ao responder a pergunta de Robinson Faria quanto o seu posicionamento sobre a PEC 300. Indagado se era a favor ou contra, Henrique não respondeu a pergunta, afirmando, ainda, que não seria irresponsável em colocar em pauta tal proposta por ser contrária ao desejo dos governadores dos Estados.

Anúncios

3 comentários em “Debate sobre segurança pública demonstra falta de conhecimento dos candidatos ao Governo do RN

    nãosei... disse:
    agosto 26, 2014 às 22:20

    Você já imaginou você sendo a apresentado a uma pessoa que diz ser seu amigo, dando tapinhas nas suas costas e dizendo que te conhece e entende os seus problemas, que vão te ajudar e que no final de 4 anos sua vida será melhor, pedindo que você dê um simples “voto de apoio”. Você, pessoa de bem que é, confia nesse “novo amigo”, e acredita que ele vai fazer sua vida melhor. Pois bem, esse amigo “de repente” fica poderoso, e não precisa mais de você. Suas promessas são esquecidas e agora ele te trata como se não te conhecesse, Muitas vezes até te trata mal, te ameaçando. Passam-se os anos e exatos quatro anos depois, aquele amigo volta, com o mesmo tapinha nas costas e a mesma conversa…
    … aí eu te pergunto: você CONFIARIA NUMA PESSOA DESSAS???

    Eliabe Marques disse:
    agosto 26, 2014 às 18:58

    ESTAMOS FAZENDO A NOSSA PARTE. MAS NÃO TENHO DÚVIDAS QUE RESPEITO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL SÓ VIRÁ COM MUITA LUTA E UNIÃO, INDEPENDENTE DE QUEM SEJA O GOVERNO.

      Carlos disse:
      agosto 27, 2014 às 8:42

      Sargento Eliabe, o senhor poderia informar se há uma movimentação das associações no sentido de que nas eleições sejamos escalado voluntariamente para o serviço extra CASO não haja regularização dos atrasos nas diárias da copa e dos níveis? porque é um absurdo sermos forçados a trabalhar nas nossas folgas. Grande abraço e parabéns pelo trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s