Praça vota em… POLÍCIA

Postado em

Por Glaucia Paiva

Durante a candidatura de alguns candidatos e vendo o nome do Major Fernandes em crescimento diário, alguns candidatos estão pregando o jargão de que “Praça vota em Praça”, contribuindo ainda mais para a segregação da categoria.

Ocorre que ao propagar tal pensamento vejo duas questões interessantes: hipocrisia e argumento falho. Logo me explico.

Senão vejamos: há cerca de dois anos defendemos a aprovação de uma Lei de Promoção, buscando a chamada ascensão profissional, tão sonhada por todos. Ao fazer tal afirmação de que “Praça vota em Praça”, vejo o quão hipócritas são tais defensores. Ora, se defendemos veementemente a Lei de Promoção, ascensão profissional e tantas outras ideias, como pode-se pregar uma exclusão pelo simples fato de uma pessoa ter galgado tudo que defendemos: a ascensão profissional. Muitos policiais esperam há anos uma oportunidade de ascender profissionalmente, inclusive com a abertura de um concurso para Oficial. Pergunto a tais pessoas se deixariam de galgar uma promoção a Oficial se tivessem tal oportunidade? Será que permaneceriam como Praça apenas pelo ego de poder afirmar “ser Praça” em detrimento a uma melhoria na condição de vida? Pessoalmente, acredito que não, daí justifico o uso da palavra “hipocrisia”.

Outra forma que vejo tal afirmação é a de considerar os policiais indivíduos não pensantes, que se apega ao simples fato de que se uma pessoa tiver uma condição diferente da sua não merece ser detentora de confiança. Ninguém vota em determinada pessoa pela patente, mas por acreditar que tal pessoa pode contribuir para uma mudança em determinado assunto. Se tal afirmação fosse verdade, pergunto por que não houve mudança, se nós Policiais já elegemos Praças que nada contribuíram nem mesmo como canal de negociação.

Utilizar o jargão “Praça vota em Praça” é desqualificar aqueles que um dia foram Praças e hoje estão em uma condição melhor que a nossa, como Oficial, advogado, ou servidor de outro órgão. Sabemos que a deficiência de nossa Polícia Militar já é assustadora. Somos desvalorizados demasiadamente. Em todas nossas reivindicações precisamos mendigar junto a deputados que nunca tiveram nenhum comprometimento com a categoria, que sabem das dificuldades apenas por “ouvir falar” e não por vivenciá-las.

Não precisamos de mais um para se aposentar da PM, como outros fizeram, ou para galgar cargos e secretarias.

 

Anúncios

13 comentários em “Praça vota em… POLÍCIA

    Fernando disse:
    agosto 29, 2014 às 17:13

    Parabéns pelo texto!!!!

    04 disse:
    agosto 27, 2014 às 21:21

    O voto é a arma q temos no momento. Temos a missão de colocar um representante e avaliar o desenrolar do nosso representante. Temos o projeto de ascender na carreira e esse representante tem q abrir esse caminho. Ser o defensor, bater sempre nessa tecla e, tambem, repassar tudo pra quem os elegeu. Ao ser mais um politico brasileiro em buscar farra na política. Se há esse representante, quem quer que seja, major ou soldado, o mais bem qualificado nas pesquisas deve ser votado, porque a quantidade de votos q um candidato arrasta e muito importante e assusta qualquer outro candidato.

    Fagner disse:
    agosto 25, 2014 às 8:24

    a verdadeira questão a ser observada é a competencia e ideias relativas a defesa da nossa categoria ja que lidar com politica e lidar com conflito de interesses….se levarmos em conta quem deva nos representar deixo uma reflexão:se for para escolher entre um oficial e uma praça,alem dos valores supracitados, eu consideraria quem comunga das mesmas agruras do meu trabalho!

    Sdhellboy disse:
    agosto 24, 2014 às 20:55

    Gostaria de ver quem queria se candidatar se fosse um cargo sem fim remuneratório,ou então,a pessoa continuaria ganhando aquilo que ganha normalmente pelo seu esforço, ou seja, seu trabalhasse no Nordestão(empresa privada) ganhando 1.500,00 por mês continuaria ganhando a mesma coisa e em cargo publico idem.Teria ninguém não viu.Essas pessoas tem que pagar as vezes milhões de reais aos partidos e as empresas(doações,novo termo atualmente)que emprestam esse dinheiro para eles fazerem campanha taí por isso de tanta confusão na política brasileira(#roubalheira).

    Don Giovanni disse:
    agosto 24, 2014 às 2:06

    Existem outros candidatos (forças policiais), fora os que são apresentados no blog?
    Se houver, seria interessante mostrar para nós vermos quem são e suas propostas, para realmente fazer jus ao título do post.

    anonimo disse:
    agosto 23, 2014 às 18:17

    Quero dizer que o amigo Juliano Galvão está completamente certo.

    anonimo disse:
    agosto 23, 2014 às 18:15

    Em Mossoró, tem o vereador Jadson, que o império chegou ali e parou, depois que foi eleito, não é com todos os praças que ele fala e nem o atende em rua não, está acontecendo isto porque maioria dos votos dele foram de praças e o homem agora é um soldado, sim, mas aposentado, agora é vereador, caso não se reeleja, será ex-vereador, mas nunca ex-praça, vai ficar ganhando como soldado para sempre, até morrer.

    anonimo disse:
    agosto 23, 2014 às 18:06

    Já estou cansado de votar, comecei votando em civis, que diziam ajudar a PM, mas nada fizeram, apareceram alguns militares candidatos ai acreditei, comecei a votar neles, foram as verdadeiras vergonhas, agora não tenho mais em quem votar. Pois, os nosso companheiros quando se elegem desconhecem os pracinhas como sou um deles.

    anonimo disse:
    agosto 23, 2014 às 18:01

    Francamente, não entendi o que Glaucia quis dizer, se ela vota e faz campanha para o Major Fernandes, como é que ela diz: não precisamos de mais um para se aposentar da PM como outros fizeram, ou para galgar cargos e secretarias. Quer dizer que se o Major Fernandes for eleito ele não se aposentará? Pois os demais se aposentaram, como Regina e Siqueira.

    adilson disse:
    agosto 23, 2014 às 15:06

    Já que, às Associações se diz representarem nós PMs, deveriam ter feito uma especie de plebiscito com os futuros pretensos candidatos a cargos eletívos antes do registro desses junto ao TRE, e aquele que tivesse o melhor plano para classe policial sendo ele!!! Pra ou Oficial,seria o nosso candidato, pois do jeito que estar, com estas discussões que só nos enfraquece, os colegas que estão disputando o Pleito deste ano não irão chegar a lugar nenhum, e mais uma vez ficaremos a mercê de outros candidatos eleitos sem compromisso algum coma nossa Classe Policial Militar. É hora de nós unirmos para elegermos o que tiver, e que estar em evidência com chances de ser eleito, seja Pra ou Oficial.

    Sem $$$ disse:
    agosto 23, 2014 às 11:38

    Os diversos candidatos PMs se candidatando para massagear seu próprio ego mostra mais uma vez o quanto estamos longe de unirmos a categoria. Cada um só vê o próprio umbigo e o que acontecerá nessas eleições será a dispersão dos votos da população, carente de segurança, para vários candidatos, ajudando a eleger NENHUM DELES, ou seja, uma tremenda burrice da categoria. As diversas associações de praças existente mostra na prática essa realidade.

    Agora, se a categoria se unisse e fizesse o “voto casado”, conseguiríamos finalmente ter um representante na assembléia e outro na câmara, e isso se faz URGENTEMENTE NECESSÁRIO, pois os PMs não têm voz ativa em lugar algum. Temos a força que nem a polícia civil possui, pois somos mais de 9000 homens na ativa, fora os inativos, multiplicados pelos familiares e amigos, porém somos também gigantes adormecidos.

    Sinceramente, acho que não será dessa vez que teremos um representante, e as experiências anteriores só aumentaram nossa frustração com os políticos PMs. Espero estar errado, como queria estar errado…

    Juliano Galvão disse:
    agosto 23, 2014 às 9:39

    Nesses anos de blog considero essa uma das sua posições mais equivocadas. Claro que temos que votar em praças como nós. Os oficiais tem outra perspectiva do mundo,que não são iguais a nossa. Apesar da união quando da luta salarial, como seres pensantes devemos defender nossos interesses através da eleição de um praça. O Major Fernandes não é má pessoa,mas ta longe, muito longe de ter legitimidade pra representar a base, ou seja, agente. Fique com suas convicções e vote no Major Glaucia, mas respeite os colegas que votarão em praças, e pare com esses joguinhos de palavra. Se não quiser se transformar na nova Heronildes, Regina, Siqueira e outras bostas que graças a Deus passaram…

      Soldado 2001 disse:
      agosto 23, 2014 às 20:50

      Não concordo com você juliano. Glaucia sempre foi coerente nas palavras e pelo que li continua sendo. Nós não somos burros pra achar que só um praça pode ser o salvador da pátria. Sou soldado há 13 anos e voto em oficial por que conheço o major Fernandes que sempre tratou os praças com respeito. Tem que votar em quem nós achamos certo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s