PM surta e toca fogo em motos BMW

Postado em Atualizado em

Por Glaucia Paiva

IMG-20140727-WA0012[1]Um policial militar que terá seu nome preservado sofreu um surto psicótico na manhã deste domingo e colocou fogo em três motocicletas BMW na sede da ROCAM em Natal.

De acordo com informações, o PM já se encontrava afastado das suas funções por motivos de saúde, mas, mesmo assim, no último dia 23 o mesmo teria sido transferido da sua Unidade para a Companhia de Guardas.

Com a transferência, o PM teria surtado e se deslocado até a sede da ROCAM onde colocou fogo em três motos novas BMW, danificando consideravelmente as mesmas. De acordo com informações dos militares presentes, devido a ausência de extintor no local foi difícil de apagar o fogo. “Conseguiram um extintor emprestado”, disse um dos PM’s de serviço.

O PM se evadiu após o incêndio e ameaçou se jogar de uma passarela em Natal. A situação foi contornada e o PM foi conduzido para atendimento médico.

Sem atendimento psiquiátrico

Há mais de um ano policiais militares do RN não dispõe de atendimento psiquiátrico no Centro Clínico da Polícia, agravando ainda mais a situação daqueles que necessitam de tal atendimento.

Com a deficiência no atendimento, a saúde dos PM’s fica comprometida já que não é realizado o acompanhamento médico devido.

Anúncios

14 comentários em “PM surta e toca fogo em motos BMW

    evandro pereira disse:
    agosto 9, 2014 às 20:01

    para esse safados que praticam vandalismo e dizem que surtiu eu tenho um tratamento psicologico bem eficaz trata se de um pedaço de pau nas costas desses pilantras que querem aparecer

    anonimo disse:
    julho 30, 2014 às 17:21

    Amigo papa-mike, para ser médico não tem que somente ser alfabetizado, mas certeza absoluta tem que passar pelo aprendizado, assim como para fazer comentário tem que ser alfabetizado também, veja que existe uma grande diferença entre pra e para, veja ai para não criticar os outros.

    anonimo disse:
    julho 29, 2014 às 14:07

    Com relação a não ser médico nunca, vc está enganado, graças a Deus que não vai depender de sua autorização, só quem pode fazer essa afirmação é Deus. Mas quem sabe se um dia vc não vai procurar um atendimento médico e se depare comigo e lhe tratarei da melhor forma possível, não se conhecemos hoje, mas nesse dia, Deus falará ao vosso coração, talvez dizendo esse aí é aquele.

      Papa-Mike disse:
      julho 30, 2014 às 3:01

      Pra você se tornar médico, terá que se alfabetizar primeiro!!

    anonimo disse:
    julho 29, 2014 às 14:00

    Aos amigos Souza e É Bronca, vcs não souberam interpretar o meu comentário, nada falei contra o PM que surtou, quer ver leiam novamente, aí vcs irão entender, ora, se foi eu que fui perseguido, é por isto que nunca tive um psicólogo para me acompanhar e graças a Deus nada de grave fiz contra o patrimônio público, mas que passei muito tempo triste, pois nesse tempo até fui mandado sair de dentro do quartel, pois o Cmt á época me perseguia, más pra vcs terem uma ideia de que eu não estava errado, hoje esse oficial foi excluído da PM. Por ai vcs vejam o quanto eu fui perseguido.

    anonimo disse:
    julho 29, 2014 às 13:23

    A verdade dói, é por isto que tem muitos verdadeiros por ai se sentindo e que tbm não se identificam. Se o colega estava doente tivesse procurado os direitos dele que ninguém tira. Agora que tem muiiiiiiitos como foi falado, isto tem, não adianta dizer que não é só dar uma olhadinha. Não fiquem chateados não, um dos fatos aconteceu foi comigo e graças a Deus não foi com nenhum de vocês que sem saber o que dizem passam a chamar as pessoas de covarde, quanto a mim sei que não sou covarde, nunca servi cafezinho, nunca tive a disposição de outros órgãos, sempre desempenhei minha função, nas guardas, nas ruas, nas blitzen, nas operações e por ai vai para quem não sabe. Mas diante das lutas, sempre tive fé que um dia elas acabariam.

    É bronca... disse:
    julho 28, 2014 às 23:16

    Anonimos, deixem de ser covardes em seus comentários. A ignorância de vocês revelam também a sua mesquinheza. Se vocês acham que são capazes de julgar alguém, formem-se em Direito e exerçam o cargo de Juiz!

      SOUZA disse:
      julho 29, 2014 às 8:36

      esses anonimos, puxa-sacos covardes deveriam procurar o cmt,desse praça para saber o estado clinico dele e não ficar criticando.

    anonimo disse:
    julho 28, 2014 às 21:18

    Vejo também muitos PMs se envolverem em crimes de diversos tipos outros viciados em alcoolismo, mas depois que é descoberto, correm para a junta médica, porque já está doido, não tem condições de trabalhar, porque não tem um acompanhamento psiquiátrico, aí, depois de dois anos, são reformados, se soldado ou cabo, com subsídio do 3º Sargento, se Sargento com subsídio de 2º Tenente, é bom demais, mas pode ver que todos eles após a reforma, estão mangando dos outros que trabalham diuturnamente, outros trabalhando em outros lugares, outro escrevendo livro, muito bem feita essa novela que dou o nome de reforça sem doença. Se eu fosse profissional da saúde e quando um pm viesse consultar-me, eu receitava a medicação e tinha que ser feita na hora, sem dúvida que era ingetável e quem aplicaria de preferência era eu mesmo, aí eu queria ver quem não tivesse doente mesmo se aceitaria uma medicação dessa, sabendo que a reação podia ser fatal.

      SOUZA disse:
      julho 29, 2014 às 8:41

      Você não e médico e nuca vai ser seu puxa-saco procure saber quem e esse praça lá na rocam e vc só vai ter boa informação dele não fique escondido no anonimato seu covarde

    anonimo disse:
    julho 28, 2014 às 20:57

    Essa história de surto de PM e psicólogo para cuidar de PM apareceu, como diz um velho adágio, de um dia desse para cá, pois tenho mais de 30 anos na PM, já passei por perseguições severas, nunca apareceu um psicólogo para me acompanhar e nem ateei fogo em nenhuma viatura, graças a Deus.

      SOUZA disse:
      julho 29, 2014 às 8:28

      Seu covarde saia do anonimato vc, era mais um desses puxa-sacos que ficava servindo café a esses oficias em alguma seção numca foi trabalhar nas ruas vc sabe pelo menos do histórico clínico desse praça pois ele levou uma pancada muito forte na cabeça em um serviço no carnatal há mais ou menos dez anos teve fratura e ele não recebeu apoio de nenhum comandante da Rocam numca faltou serviço sempre trabalhando com dificuldades.

    Hermes Silveira disse:
    julho 28, 2014 às 15:22

    Tenho acompanhado a fragilidade dentro da instituição, no tocante a essa demanda; pois uma instituição que não leva a sério o campo da saúde mental de seus profissionais, há de sofrer com perdas materiais e principalmente humanas. Sou Psicólogo e em meu TCC trabalhei esse tema Saúde Mental e o policial Militar, tendo como resultado o levantamento de uma cultura da “Naturalização do adoecimento psíquico”.
    Segue o Link do meu artigo:
    http://psicologado.com/psicopatologia/saude-mental/saude-mental-e-o-policial-militar-a-concepcao-de-policiais-militares-acerca-do-estresse-relacionado-ao-seu-trabalho-dentro-da-perspectiva-de-saude-mental?highlight=WyJzYXVkZSIsIm1lbnRhbCIsIm1lbnRhbCciLCJzYXVkZSBtZW50YWwiXQ==

      Elayne Lima disse:
      julho 29, 2014 às 17:32

      Parabéns Hermes Silveira pelo artigo, sou estudante do 7º período do curso de psicologia e esposa de PM. Gosto de ler artigos que fala destes problemas psicológicos que acometem estes policiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s