Por G1/RN

O Governo do Rio Grande do Norte está sem hangar para abrigar as três aeronaves que possui – dois aviões e o helicóptero Potiguar I. O hangar dessas aeronaves ficava no aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, por força de um contrato firmado entre o governo e a Infraero. Desde o sábado (31), o Augusto Severo deixou de receber voos civis e passou a ser base militar. Os voos civis agora são operados no aeroporto Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante.

O helicóptero Potiguar I é o único do estado que faz serviço de patrulhamento de ruas e socorrimento de feridos. No sábado, segundo uma fonte do G1 na Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), o helicóptero decolou do Augusto Severo e, após uma patrulha, não teve autorização de pouso no hangar. Desde esse dia, a aeronave pousa e decola do campo de futebol do quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Natal.

Os dois aviões do governo continuam pousados no Augusto Severo. Segundo a fonte, se essas aeronaves decolarem, também não poderão pousar nesse aeroporto.

Em nota enviada ao G1, a Força Aérea Brasileira confirma que as três aeronaves não têm permissão de pouso no Augusto Severo. “O contrato de concessão de uso do aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, dá à concessionária o direito de explorar, com exclusividade, os voos da aviação civil em Natal. Portanto, a partir da ativação do novo aeroporto, todas as operações aéreas dessa natureza, que eram feitas no aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, foram transferidas, por força contratual, permanecendo a Base Aérea de Natal apenas com as operações militares”.

O impasse se dá porque o governo tinha um contrato com a Infraero, que administrava o Augusto Severo. Com o início das operações do Aluízio Alves, esse contrato perdeu validade. A Infraero não administra mais nenhum aeroporto no Rio Grande do Norte.

Por meio da assessoria de comunicação, o Governo do Estado informou que tem contrato com a Infraero até 2018. Sobre o helicóptero Potiguar I, o governo disse que a aeronave “está no quartel do Comando Geral da PM para facilitar deslocamento entre Natal e cidades adjacentes”.

O consórcio Inframérica, que administra o aeroporto Aluízio Alves, antecipou ao G1 que já foi procurado pelo governo do estado para estudar a possibilidade de instalar o hangar no novo aeroporto do RN. Ainda não há previsão de quando isso pode ocorrer.