Jornalista especula mudança no secretário de segurança por imposição do Ministério da Justiça

Postado em Atualizado em

Por Glaucia Paiva

General Eliéser Monteiro Filho assume definitivamente a SESED na sexta (14)

Após o anúncio da mudança na pasta da Segurança Pública do RN pelo Governo do Estado, a jornalista Thaisa Galvão publicou um post em seu blog intitulado “General do Exército foi trazido pelo Ministro da Justiça para assumir Segurança do RN sem conhecimento prévio da governadora Rosalba”.

De acordo com o post de Thaisa Galvão, “a troca de secretário estadual de Segurança nada mais foi do que uma ‘intervenção’ no setor de segurança pública do Rio Grande do Norte”. Conforme a jornalista, “não apenas o titular da pasta, Aldair da Rocha, foi pego de surpresa ao ser informado que estaria perdendo o emprego, mas a Governadora Rosalba Ciarlini também foi pega de surpresa ao saber que teria que demitir seu secretário quase em praça pública” e continua informando que “temendo que o caos que se instalou no Rio Grande do Norte no setor de segurança prossiga durante a Copa, o ministro Cardoso desembarcou em Natal trazendo o General do Exército, Eliéser Girão Monteiro, para assumir a secretaria. A Governadora não sabia… de nadica de nada. Foi tomada por uma surpresa indesejável”, ironiza.

Contudo, com a declaração de Thaisa Galvão, o Governo negou qualquer intervenção na Secretaria de Segurança do Estado. Segundo informação veiculada no mesmo blog da jornalista, o Secretário de Comunicação do Governo garantiu que a Governadora Rosalba Ciarlini e o Secretário de Segurança Aldair da Rocha sabiam que a troca de titulares da Segurança seria anunciada.

A nomeação do novo titular da pasta da Segurança Pública foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (11), mas de acordo com o Governo o novo secretário assume definitivamente apenas na sexta-feira (14).

Anúncios

4 comentários em “Jornalista especula mudança no secretário de segurança por imposição do Ministério da Justiça

    lucio disse:
    março 12, 2014 às 19:49

    de nada adiantará, ter um general no comando, se seus subordinados estão desmotivados, logo será o exército de um homem só!!!

    bucha disse:
    março 11, 2014 às 22:22

    Vem chumbo grosso por aí !

    Ze disse:
    março 11, 2014 às 21:57

    Reportagem vinculada no portal nominuto.com

    Ze disse:
    março 11, 2014 às 21:46

    Nelter afirma que RN sofreu ‘intervenção branca’ do governo federal na Segurança Pública
    Para o deputado estadual, a nomeação do general Eliéser Girão foi uma determinação da presidente Dilma.
    Marília Rocha, 11 de março de 2014

    Para o deputado estadual, a indicação do novo secretário de Segurança é um sinal de intervenção do governo federal.
    A classe política avaliou a mudança do secretário de Segurança Pública no Rio Grande do Norte como um caso de intervenção federal (que ocorre quando existe ameaça à ordem pública ou é urgente a reorganização do Estado), uma espécie de ‘intervenção branca’. Em entrevista ao RN Acontece nesta terça-feira (11), o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) afirmou que o Governo do Rio Grande do Norte sofreu uma intervenção do governo federal.

    “Ontem (10), o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo desembarcou no Rio Grande do Norte trazendo um general para assumir a secretaria de Segurança Pública. Essa foi uma intervenção do governo federal exigindo que o Governo do Estado nomeasse o general”, comentou.

    Nelter afirmou ainda que a intervenção “pegou a governadora de surpresa” e que a presidente Dilma Rousseff (PT) comentou com a presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB) a preocupação com a segurança pública no Rio Grande do Norte.
    “Mudança no comando da Segurança Pública pegou a governadora de surpresa, apesar de Dilma já ter comentado com Henrique que estava preocupada com o Estado”, aponta.

    Para Nelter, além dos índices negativos na Segurança Pública no Estado, a morte dos estrangeiros também contribuiu para a intervenção. “Foram vários fatos, a coisa não é só na Segurança Pública: está atrelada também à Polícia Civil, Polícia Militar e a questão dos presos que são transferidos sem o secretário saber. O general não é o salvador da pátria mas vai organizar a segurança para a Copa”,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s