ENTIDADES SE REÚNEM COM COMANDANTE GERAL DA PMRN PARA APRESENTAR PAUTAS DE REIVINDICAÇÕES

Postado em Atualizado em

Ontem à tarde, 28, todas as entidades representativas da Polícia Militar do RN se reuniram com o Comandante Geral da Corporação, Coronel Araújo, para apresentar uma pauta de reivindicações da categoria.

Estiveram presentes todas as associações dos policiais militares, desde oficiais às praças, inclusive os inativos.

Para muitos dos ali presentes, a reunião foi muito produtiva, pois todos tiveram oportunidade de expressar pontos para a melhoria da categoria.

Ao final da reunião, ficou marcada para o dia de hoje, terça-feira, 29, a entrega do Novo Estatuto ao Comando Geral, que passará por uma nova análise pela Assessoria Jurídica da PMRN, uma vez que houve algumas alterações da Minuta inicial.

Outra reunião foi marcada para ser realizada no dia 12 de abril, na sede do Clube dos Oficiais, para que seja apresentada a proposta criada pela Associação dos Oficiais sobre o subsídio, momento em que será colocado em discussão afim de chegar a um acordo comum para toda a categoria.

Matéria criada pela Sd Glaucia

Anúncios

Um comentário em “ENTIDADES SE REÚNEM COM COMANDANTE GERAL DA PMRN PARA APRESENTAR PAUTAS DE REIVINDICAÇÕES

    ildebran disse:
    abril 2, 2011 às 21:00

    Lembrança de morrer Quando em meu peito rebentar-se a fibraQue o espírito enlaça à dor vivente,Não derramem por mim nem uma lágrimaEm pálpebra demente.E nem desfolhem na matéria impuraA flor do vale que adormece ao vento:Não quero que uma nota de alegriaSe cale por meu triste passamento.Eu deixo a vida como deixa o tédioDo deserto, o poento caminheiro— Como as horas de um longo pesadeloQue se desfaz ao dobre de um sineiro;Como o desterro de minh'alma errante,Onde fogo insensato a consumia:Só levo uma saudade — é desses temposQue amorosa ilusão embelecia.Só levo uma saudade — é dessas sombrasQue eu sentia velar nas noites minhas…De ti, ó minha mãe, pobre coitadaQue por minha tristeza te definhas!De meu pai… de meus únicos amigos,Poucos — bem poucos — e que não zombavamQuando, em noite de febre endoudecido,Minhas pálidas crenças duvidavam.Se uma lágrima as pálpebras me inunda,Se um suspiro nos seios treme aindaÉ pela virgem que sonhei… que nuncaAos lábios me encostou a face linda!Só tu à mocidade sonhadoraDo pálido poeta deste flores…Se viveu, foi por ti! e de esperançaDe na vida gozar de teus amores.Beijarei a verdade santa e nua,Verei cristalizar-se o sonho amigo….Ó minha virgem dos errantes sonhos,Filha do céu, eu vou amar contigo!Descansem o meu leito solitárioNa floresta dos homens esquecida,À sombra de uma cruz, e escrevam nelas— Foi poeta — sonhou — e amou na vida.—(foi PM sonhou com a PEC e….)Sombras do vale, noites da montanhaQue minh'alma cantou e amava tanto,Protegei o meu corpo abandonado,E no silêncio derramai-lhe canto!Mas quando preludia ave d'auroraE quando à meia-noite o céu repousa,Arvoredos do bosque, abri os ramos…Deixai a lua prantear-me a lousa!Álvares de Azevedo(1831-1852)2 de abril de 2011 17:34

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s