FONTE: http://www.nominuto.com

José Luciano foi atingido durante uma diligência e chegou morto ao hospital.

Um policial civil foi morto nesta terça-feira (27) durante troca de tiros, no bairro de Felipe Camarão, na Travessa Todos os Santos. José Luciano de Oliveira realizava um trabalho de investigação, quando foi surpreendido por criminosos.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Elias Nobre, o agente estava em uma motocicleta. “Ele estava trabalhando pela Delegacia de Narcóticos”, disse.

Ainda segundo informações de Elias Nobre, neste momento, várias equipes da Polícia Civil estão em Felipe Camarão a procura dos suspeitos. “Os policiais da Denarc e também do Deicor foram deslocados para lá”, afirmou.

O policial civil José Luciano foi atingido por vários tiros, número ainda não confirmado pelo delegado-adjunto da DPGRAN, Estênio Pimentel. Segundo o delegado, o policial morreu a caminho do Hospital Walfredo Gurgel.

Elias Nobre declarou ao portal Nominuto.com que Luciano era um excelente profissional. “Ele era um policial bom e honesto, isso podemos afirmar com certeza”.

Segundo o delegado Natanion de Freitas, as buscas na Travessa continuaram e duas casas foram arrombadas. Em uma delas, localizada em frente ao local do assassinato, os policiais encontraram quantidades não divulgadas de crack e maconha.

Na operação, dois homens foram detidos, mas a Polícia não revelou os nomes, nem as idades. Três suspeitos continuam foragidos.

Caso
De acordo com o delegado Natanion de Freitas, três policiais estavam em diligência nas imediações da Travessa Todos os Santos quando José Luciano de Oliveira decidiu investigar a rua por conta própria.

Ao entrar na Travessa, os outros policiais que estavam em uma esquina próxima escutaram os tiros e foram averiguar. Ao chegar ao local, viram o Luciano caído com perfurações de bala.

FONTE: http://www.tribunadonorte.com.br

POLÍCIA CERCA PARTE DE FELIPE CAMARÃO EM BUSCA DE ASSASSINOS DE AGENTE DA CIVIL


A Polícia Civil e Militar está trabalhando intensamente para prender os assassinos do agente da Polícia Civil José Luciano de Oliveira, morto na tarde desta terça-feira (27) no bairro de Felipe Camarão. Mais de 60 policiais estão no local em busca dos três criminosos que teriam participado do crime.

Com a travessa Todos os Santos, local do crime, interditado, os populares se amontoam nas proximidades da via para observar a cena do crime. A moto Twister, de cor amarela e placa NNK 9608, utilizada pelo policial civil ainda está no mesmo lugar onde José Luciano de Oliveira foi assassinado. Policiais civis e militares seguem em diligências em pequenos becos e vielas do bairro.

Apesar de imperar a lei do silêncio no local, os policiais suspeitam que um homem conhecido como “Fala Fina” tenha sido um dos autores dos disparos. O Itep está recolhendo as cápsulas das balas que estão no local e, de acordo com os policiais civis que participavam da diligência, mais de dez disparos foram efetuados contra José Luciano.

Até o momento, os policiais detiveram duas pessoas para averiguação e arrombaram quatro casas em busca dos três suspeitos que estão foragidos. A operação em Felipe Camarão não tem hora para terminar e conta com a participação dos delegados Ronaldo Gomes e Marcos Delgado, da Delegacia de combate ao Crime Organizado (Deicor).