Soldado Glaucia

"O verdadeiro desafio não é inserir uma idéia nova na mente militar, mas sim expelir a idéia antiga" (Lidell Hart)

Servidora do TJRN agradece em Boletim a policiais e os denominam de “eternos anjos da guarda”

Por Glaucia Paiva, via Portal BO

Uma servidora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte emitiu uma nota de agradecimento para ser publicada em Boletim Geral da Polícia Militar do RN agradecendo um socorro feito por policiais militares no dia 7 de outubro.

Seria mais um agradecimento caso a cidadã, mesmo sem saber os nomes de seus socorristas, fez questão de emitir a nota e qualificá-los como “eternos anjos da guarda”.

De acordo com a nota de Lúcia Helena, servidora do TJRN, a mesma sofreu uma reação alérgica ao ingerir uma medicação, tentando deslocar-se do bairro Satélite até um hospital nas proximidades do Arena das Dunas, aproximadamente uns 5 km. Contudo, devido ao trânsito e com sintomas de um possível edema de glote, Lúcia Helena se deparou com uma viatura. “Vi uma viatura passando por mim, com certeza enviada por Deus”, diz a servidora em sua nota de agradecimento.

“Foi tudo mágico. Entrei na viatura. Eles ligaram a sirene e seguiram rapidamente, ultrapassando carros, cortando sinais com prudência e me entregaram nas mãos do maqueiro”, declara Lúcia Helena.

Apesar do atendimento rápido, a cidadã não pôde gravar os nomes dos policiais que a socorreram e que provavelmente evitaram um desfecho trágico. “Não tive como agradecer a estes dois policiais, meus eternos anjos da guarda”, disse. “Por esta razão, solicito, dentro da medida do possível, que esta mensagem seja lida ou registrada em Boletim, para que estes dois anônimos policiais se identifiquem com o caso e saibam o quanto eles foram importantes na minha vida”, completa.

Infelizmente, gestos como esses da cidadã e servidora Lúcia Helena são poucos que reconhecem a nobreza da profissão policial militar e que muitas ações dignas de nota não figuram em boletins nem tampouco na imprensa. Policiais são, assim, heróis anônimos, que salvam vidas todos os dias, mas, ao contrário dos Super Heróis da TV, não possuem uma platéia a cada salvamento.

Sobre estes anúncios

LEI DE PROMOÇÃO: Curso de Nivelamento inicia com 85 Soldados

Por Glaucia Paiva

O primeiro Curso de Nivelamento previsto como requisito para promoção de Soldados foi iniciado na última segunda-feira, 13, com uma turma de 85 policiais militares.

Inicialmente, o curso estava previsto para começar com 120 policiais; contudo, houve um grande número de ausência, além de impedimentos legais. A ideia inicial era de realizar três turmas concomitantes de 40 soldados, devido à infraestrutura do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, local onde está sendo realizado o curso.

No entanto, o cronograma fica prejudicado ao formar na turma inicial apenas com 85 policiais.

O curso tem duração de 45 dias com carga horária de 360h/aula.

Ford licencia tecnologia de vigilância de carros policiais

Por Tribuna do Norte

A Ford anunciou que vai disponibilizar a sua tecnologia de vigilância de viaturas policiais, conhecida como “Surveillance Mode”, para outros fabricantes de veículos e aplicações militares.

Concebido para alertar e proteger os policiais de abordagens inesperadas por trás, o premiado sistema está sendo usado nos veículos Ford Police Interceptor pelas corporações policiais nos Estados Unidos. O objetivo do licenciamento é expandir o uso do equipamento para ajudar a proteger os agentes policiais e militares em todo o mundo.

O sistema foi desenvolvido pela Ford em parceria com a InterMotive, especializada em sistemas de controle para veículos, e gerou diversas patentes. Ele utiliza câmera de ré e radar para detectar se uma pessoa se aproxima por trás do veículo e emite um alerta sonoro, ao mesmo tempo em que fecha a janela do lado do motorista, tranca todas as portas e pisca as luzes externas.

Os policiais normalmente realizam várias tarefas sentados nos seus veículos, escrevendo relatórios, monitorando o computador ou passando informações pelo rádio. O modo de vigilância protege o policial nesses momentos em que ele está vulnerável, oferecendo uma primeira linha de defesa contra potenciais agressores.

“Queremos melhorar e aumentar a segurança de todos os agentes da lei, estejam eles usando um Ford Police Interceptor ou outro veículo da concorrência”, diz Randy Freiburger, supervisor de engenharia de veículos especiais da Ford. “A combinação de tecnologias existentes da Ford com o desenvolvimento de um novo módulo de controle e software criou esse sistema inovador, que aumenta a segurança dos policiais enquanto estão no veículo.”

“Trabalhar com a Ford neste projeto foi especialmente gratificante por causa do aumento da segurança para os policiais. Eles entendem imediatamente o quanto este equipamento pode ajudá-los no campo”, diz Greg Schafer, presidente da InterMotive.

Os fabricantes de automóveis, agências reguladoras e empresas interessadas no sistema podem entrar em contato com a InterMotive pelo site  http://www.intermotive.net.

ELEIÇÕES 2014: Divisão deixa categoria policial a 1,6 mil votos da representatividade na Assembleia Legislativa

Por Glaucia Paiva

A Polícia Militar do Estado do Rio Grande ficou a 1,6 mil votos de ter uma representatividade na Assembleia Legislativa. O Major Fernandes que desde o início teve as chances reais de ser eleito pela categoria teve ao todo 25 mil votos, ficando na primeira suplência de sua coligação atrás do último por 1,6 mil votos.

Os demais representantes da Polícia Militar tiveram juntos 5,5 mil votos. O Cabo Jeoás foi o segundo representante da PM mais votado com 2.537 votos, seguido de Sargento Regina (1.200), Soldado Benigno (635), Capitão Araújo (504), Soldado Toscano (502) e Soldado Eduardo Canuto (151). Outros também que possivelmente levaram os votos da categoria foi Dra Kátia Nunes (2.697) e Aldair Rocha (1.705).

Essa segregação de votos, no entanto, cerceou os policiais militares de possuírem um representante na Assembleia Legislativa do Estado. Outro fator destacado pelos PM’s foi o deslocamento dos policiais para outras cidades, o que cerceia seus direitos de votar.

Entretanto, apesar de não possuir a representatividade na Assembleia Legislativa, a Polícia Militar do RN conseguiu mostrar sua força, fato este demonstrado pela expressiva votação do Major Fernandes com 25 mil votos.

“Agradeço aos policiais  militares, que se uniram em torno de nossa candidatura, que, assim como eu, tiveram a esperança de um representante na Assembleia”, disse o Major Fernandes em sua nota em seu facebook.

Deputado Federal

Para a Câmara Federal, os representantes da Polícia Militar tiveram somados 9.793 votos. O Cabo Heronides foi o candidato mais votado da Polícia Militar, com 4.534 votos, seguido do Sargento Sérgio Pastel (3.512) e Sargento Vantuil (1747).

ELEIÇÕES 2014: Comandante garante pagamento de diárias a PM’s que se deslocarem de Natal para o interior

Por Glaucia Paiva

Nessa quinta-feira, 2, o Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel Araújo, encaminhou ao Banco do Brasil a ordem bancária no valor de aproximadamente R$ 234 mil relativas ao pagamento das diárias de 778 PM’s que irão se deslocar de Natal para o interior do Estado para trabalharem nas eleições 2014.

 De acordo com o Comandante, as diárias deverão ser creditadas nesta sexta-feira, 3, para todos os PM’s que irão viajar para fazer a segurança das urnas eletrônicas no interior do Estado. Conforme o Comandante, cada PM irá receber R$ 300 pelo deslocamento e serviço prestado durante as eleições. “Todos que estão relacionados pelo CPI viajarão com a diária no bolso”, declarou o Comandante.

O Comandante ainda informou ao blog que os policiais que irão trabalhar em Natal na guarda das urnas irão fazer jus a R$ 200. “Algumas unidades já informaram e já foi emitida a ordem de pagamento”, disse o Comandante.

Interior

Por outro lado, os policiais militares do interior reclamam da falta de isonomia em relação ao pagamento das diárias das eleições, uma vez que muitos PM’s se deslocarão de suas cidades para outras sem fazer jus a qualquer diária. “Estamos saindo de Caicó sem ter qualquer direito ou previsão de um pagamento das diárias”, disse um dos policiais ao blog.

Inicialmente, houve uma especulação de que os policiais iriam trabalhar por folga. No entanto, tal determinação contraria a Lei das Diárias Operacionais que prevê a voluntariedade e o pagamento de diárias aos PM’s. Na oportunidade, as associações orientaram que é uma escolha apenas do policial trocar uma folga por outra, sem qualquer determinação jurídica e caso houvesse retaliação por parte dos comandante a assessoria jurídica estaria à disposição.

Major Fernandes propõe aprovação da carga horária, revogação do RDPM e articulação por uma indenização para o serviço operacional. Conheça todas as propostas.

Por Glaucia Paiva

majorrA categoria policial militar do Estado do Rio Grande do Norte está perto de ter seu representante na Assembleia Legislativa do Estado. À frente nas pesquisas para Deputado Estadual e já apontado por especialistas como realidade em sua coligação, o Major Fernandes elaborou um plano de propostas construído conjuntamente por Praças da Corporação.

Contando com a colaboração e sugestão de policiais militares, o Major Fernandes em suas propostas defende anseios antigos da categoria, como a aprovação da carga horária, que evitará o esgotamento físico e psicológico do policial com serviços extras compulsórios. Como sugestão, Soldado Glaucia apontou uma carga horária de 36 horas semanais, de modo a adequar à atual escala de turnos de 12 horas de serviço dos policiais. “Com uma carga horária de 36 horas semanais, poderemos dividir em turnos de 12 horas, sem precisar de bancos de horas”, disse Soldado Glaucia. A ideia é que haja uma adequação na carga horária como acontece em outras profissões que de igual forma trabalham em escalas de plantão, como acontece por exemplo com os servidores da saúde.

Outra proposta do Major Fernandes é a revogação do RDPM e a aprovação do Código de Ética para os militares estaduais. “No atual Estado Democrático de Direito, precisamos de legislações que garantam e ampliem direitos constitucionais aos policiais e bombeiros militares”, declarou o Major Fernandes em seu perfil do Facebook ao se referir a um possível projeto de Código de Ética elaborado pelo Comando do Corpo de Bombeiros. “Como Deputado, irei buscar a humanização e, especialmente, o cumprimento da Constituição Federal às nossas legislações”, completou o Major.

A criação de uma indenização para o serviço operacional também é uma proposta do Major Fernandes para a categoria. Por ser uma proposta que acarreta despesas ao Executivo, o Major deverá articular politicamente com representantes do Governo para viabilizar a criação de uma indenização para os policiais empregados no serviço operacional. “Isso já ocorre em outros Estados e buscamos valorizar o policial que trabalha na atividade fim por reconhecermos que já estão propensos a várias situações, como, por exemplo, abdicação de suas folgas para irem em audiências”, declarou ao Blog o Major.

A criação de uma academia de educação física para os policiais também consta como uma das propostas do Major Fernandes. “Recebemos essa proposta do Cabo Daniel Thiago Frazão e logo acatamos por reconhecer a importância de um espaço adequado para a manutenção da saúde dos policiais”, disse o Major. Pela proposta seria criado um espaço físico para os policiais militares com profissionais capacitados e formados em Educação Física de modo a aproveitar os próprios militares que possuírem tal formação.

Em relação à saúde dos policiais, o Major Fernandes propôs a recuperação do Hospital da Polícia Militar, com a destinação de recursos próprios e garantindo o atendimento exclusivo aos policiais e seus dependentes. Além disso, o Major Fernandes defende a instalação de uma Unidade Hospitalar da Polícia Militar na Região do Seridó, garantindo a prestação de saúde aos policiais militares daquela região. Também em relação à saúde, o Major Fernandes pretende criar uma Junta Policial Militar itinerante com atendimento aos militares no interior do Estado, que não mais irão precisar se deslocar à capital para homologação do seu afastamento médico.

Também configuram como propostas para a categoria policial militar a exigência de nível superior para ingresso na Polícia Militar, que valorizará o profissional inclusive no quesito salarial; a reforma no Estatuto da PM, criando a promoção trintenária, possibilitando uma última ascensão profissional para o policial que completar 30 anos de serviço; reformas nos postos e graduações, com a exclusão de alguns deles no intuito de possibilitar uma rápida ascensão profissional para Oficiais e Praças; implementação da Lei de Promoção de Praças, com a expansão dos cursos de nivelamento para o interior do Estado, aumentando o número de PM’s aptos às promoções.

$R3F0A1M

X Encontro da Justiça Militar acontece nessa sexta e sábado

Por Blog do Comandante

O X Encontro da Justiça Militar e as Eleições acontecerá nos dias 26 e 27 de setembro, no Auditório da Escola de Magistratura – Esmarn, localizado na Rua Promotor Manoel Alves Pessoa, 1000 – Candelária, Natal – RN.   A Sessão Solene de Abertura do encontro irá acontecer às  19h30min (sexta-feira) e na continuação será proferida uma Conferência: A Propaganda Eleitoral e o Poder de Polícia dos Juízes: Competência e Limites pelo Juiz Cícero Macedo – Juiz Eleitoral Auxiliar da Propaganda Eleitoral em Natal/RN.

No sábado (27 de setembro) haverá programação de Conferências das 08h30min até às 17h45min com a Sessão de Encerramento.

A participação de Oficiais e Praças da Polícia Militar nesse Encontro será muito importante, tendo em vista a proximidade do Pleito Eleitoral de 2014 e a necessidade de atualização dos conhecimentos sobre a Legislação Eleitoral.

$R3F0A1M

PM denuncia trabalho solitário em Itajá

Por G1/RN

Um policial militar denunciou más condições de trabalho em um vídeo compartilhado nas redes sociais e gravado na cidade de Itajá, no Vale do Açu, região Oeste do Rio Grande do Norte. Na gravação, o soldado Graco Medeiros apresenta um cantil de água como seu companheiro de trabalho, ironizando o fato de estar trabalhando sozinho no município, que possui quase sete mil habitantes.

Ao G1, o soldado preferiu não comentar o vídeo e se limitou a dizer que a gravação foi compartilhada em um grupo de amigos e acabou vazando. No entanto, o comandante do Destacamento da PM na cidade, cabo Jurandir Tavares, confirmou que em alguns dias da semana apenas um policial militar trabalha na cidade.

“Temos um efetivo de seis PMs. Os turnos são compostos por dois ou um policial dependendo do dia. Não agimos sem chamar reforço porque com essas condições de trabalho não dá”, explica o cabo Jurandir.

A situação também foi confirmada pelo comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, major Francisco de Assis Ferreira dos Santos. De acordo com o comandante, a realidade dos demais municípios que respondem ao batalhão é parecida. “É tudo na faixa de seis a oito PMs. Tem alguns melhores, outros piores. Muito aquém do ideal”, afirma.

O major Santos acrescenta que em virtude do pouco efetivo para trabalhar em algumas cidades, a determinação do comando é que o policiamento seja reforçado quando o turno tem poucos policiais em Itajá. “A cidade fica a 15 quilômetros de Assu, onde fica o batalhão. Quando sentem necessidade, recebem reforços”, conclui.

$R3F0A1M

ELEIÇÃO 2014: “Não abram a boca para falar da Polícia Militar”, disse o Major em resposta a declarações de políticos de Macau

Por Glaucia Paiva

Na última sexta-feira, 19, o Major Fernandes, candidato a Deputado Estadual, fez uma grande carreata pelas ruas de Macau e, ao final, um discurso fervoroso na defesa da categoria policial em resposta às declarações de políticos da cidade de Macau.

Há algumas semanas, o Prefeito e o ex-Prefeito da cidade, ao perceberem a ascensão do Major Fernandes para ocupar a cadeira na Assembleia Legislativa, chegaram a declarar em um comício realizado pela coligação contrária que “a Polícia Militar em Macau só se alimentava devido ao custeio da Prefeitura com as despesas de alimentação”. A declaração desagradou aos policiais e à população local, que repudiaram a atitude dos políticos.

“À época não respondi, pois desejava falar no mesmo local que eles fizeram a declaração”, disse o Major ao blog. Em seu discurso, no mesmo local em que os políticos de Macau se pronunciaram, o Major Fernandes logo aconselhou a eles não falarem da Polícia Militar. “Não abram a boca para falar da Polícia Militar”, disse o Major efusivamente. “É a única Instituição que passa 24 horas por dia arriscando a própria vida em benefício dos senhores”, continuou o Major.

“A sociedade do nosso Estado terá a oportunidade de ter um policial militar na cadeira da Assembleia Legislativa para defender cada um dos senhores”, bradou o Major Fernandes.

No vídeo, um popular grita para Robinson Faria que ajude o Major na campanha. Em resposta Robinson Faria afirma: “Ele tem coragem. Vai ser Deputado”.

Confira o vídeo:

$R3F0A1M

ELEIÇÕES 2014: Major Fernandes e Cabo Heronides se destacam em pesquisa para Deputado Estadual e Federal

Por Glaucia Paiva

majorrA categoria policial militar está perto de ter uma representação na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Em pesquisa realizada Instituto Certus encomendada pelo Blog do BG e 98 FM, o Major Fernandes mais uma vez apareceu nas pesquisas em ótima posição e no número de vagas da Assembleia Legislativa.

Em todo o RN, o Major Fernandes está na 10ª colocação para Deputado Estadual e em 1º lugar na Região Central. O nome do Major Fernandes já é apontado por especialistas como realidade na Assembleia Legislativa do Estado.

Já o Cabo Heronides apareceu 16º lugar para Deputado Federal na pesquisa realizada em todo o Estado.

$R3F0A1M

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.921 outros seguidores